Avisos importantes

Atualizado em [TIMESTAMP]. As informações são atualizadas à medida que são recebidas.

 

Atualizações sobre o coronavírus (COVID-19)


  •  
    1. Em united.com, selecione “Minhas viagens” e insira suas informações
    2. Selecione “Alterar voo” e depois “Editar” para fazer as seguintes alterações:
      1. Data da viagem ou destino
      2. Adicionar um voo
      3. Remover um voo
    3. Selecione “Continuar” e escolha uma nova opção de voo
    4. Continue o processo de reserva para confirmar nosso novo voo

    Observação: A taxa de alteração será exibida como isenta, mas qualquer diferença na tarifa poderá aplicável.

    Obtenha mais instruções detalhadas para alterar ou cancelar voos

    1. Em united.com, selecione “Minhas viagens” e insira suas informações
    2. Selecione “Cancelar voo”
    3. Confirme o cancelamento do seu voo
    4. Se você possui um crédito de voo futuro, selecione “Usar crédito de voo futuro” quando voltar para a reserva para comprar voos novos e aplicar o crédito no voo

    Obtenha mais instruções detalhadas para alterar ou cancelar voos

Máscara facial obrigatória para todos os passageiros

A legislação federal exige que todos os passageiros de 2 anos de idade ou mais usem uma máscara facial sem aberturas, que cubra completamente o nariz e a boca. A máscara deve ser usada no aeroporto, durante todo o voo e entre goles e mordidas ao consumir bebidas e alimentos. Isso inclui os balcões e quiosques de atendimento ao cliente, lounges do aeroporto, portões de embarque e áreas de retirada de bagagem. Uma proteção para o rosto em estilo viseira (face shield) não é considerada proteção facial se usada sem nenhum outro item. Passageiros que não estiverem usando máscara no aeroporto ou a bordo da aeronave podem ter o transporte recusado, sofrer multas e perder seus privilégios de viagem em futuros voos da United. Saiba mais 

Travel waivers e atualizações

Devido à rápida mudança de mandatos e restrições governamentais, as informações estão sujeitas a alterações a qualquer momento e sem aviso prévio.

Em caso de viagens internacionais, as informações mais recentes sobre cada país estão disponíveis no website do Departamento de Estado dos E.U.A.. Se estiver viajando para os E.U.A., consulte também os requisitos de entrada especificados abaixo e o website de regras estaduais e territoriais de saúde do CDC para obter informações atualizadas sobre as restrições de cada estado do E.U.A.

Para viagens dentro dos E.U.A., acesse o website de regras estaduais e territoriais de saúde do CDC para obter informações atualizadas sobre as restrições de cada estado dos E.U.A.

Caso já tenha reservado seu voo, você também pode encontrar informações úteis específicas para você e sua futura viagem no Travel-Ready Center.

Atualmente não há renúncia de viagem em vigor.

 

Global

 

Ásia

 

Austrália e Pacífico

 

Caribe

 

Europa

 

México e América Central

 

Oriente Médio

 

América do Norte

 

América do Sul

 
Waiver:

Requisitos de teste e travel waiver para viagens aos E.U.A.

O CDC exige que todos os passageiros de voos internacionais que chegarem aos E.U.A. (em trânsito ou como destino final), incluindo cidadãos norte-americanos, apresentem um comprovante de teste de COVID-19 negativo realizado nos últimos 3 dias ou de recuperação da COVID-19.

O teste de COVID-19 deve:

  • Ser um teste viral (NAAT ou de antígeno) com um resultado “negativo” ou “COVID-19 não detectado” (testes com resultado “inválido” não serão aceitos)
  • Ser realizado no máximo três dias antes da partida do primeiro ponto de embarque
  • Comprovar por escrito o resultado negativo do teste do passageiro, além de incluir o nome do passageiro e outras informações de identificação exatamente como aparecem no passaporte ou outra forma de identificação usada pelo passageiro

O comprovante de recuperação deve incluir:

  • Comprovante de teste positivo obtido no máximo 90 dias antes da partida (o resultado deve indicar “positivo” ou “COVID-19 detectado”; testes com resultado “inválido” não serão aceitos)
  • Uma carta de um profissional de saúde ou agente de saúde pública certificado liberando o passageiro para viajar
  • Nome ou outras informações de identificação do passageiro exatamente como aparecem no passaporte ou outra forma de identificação válida utilizada

Os passageiros devem apresentar o comprovante por escrito de seu teste negativo ou o comprovante de recuperação antes do embarque. Esse requisito não se aplica a crianças menores de 2 anos; militares ou funcionários civis das Forças Armadas dos E.U.A., seus dependentes ou prestadores de serviços em viagens oficiais; ou a passageiros que estejam viajando apenas dentro dos Estados Unidos, incluindo os 50 estados americanos, Samoa Americana, Guam, as Ilhas Marianas do Norte, Porto Rico e as Ilhas Virgens Americanas. Alguns estados ou territórios podem ter restrições individuais de entrada além de regulação federal para viagens internacionais para os E.U.A. Recomendamos verificar o website do CDC antes da sua viagem para saber mais.

O CDC permite que você faça seu próprio teste, desde que o teste cumpra os critérios estabelecidos acima e as exigências adicionais indicadas no website do CDC. Acesse nossa página sobre testes de COVID-19 para consultar as opções de testes realizados pelo passageiro que oferecemos.

Para consultar as restrições de entrada específicas da sua viagem, insira suas informações em nossa página sobre restrições de viagem.

Atualizado em 11 de maio de 2021

A qualificação ao status Premier® ficou mais fácil

Torcemos para encontrar céus mais limpos no próximo ano e apostamos que você quer isso também. Para ajudar você a manter ou alcançar o status Premier ao longo de 2022, reduzimos os requisitos de qualificação e temos outras excelentes novidades. Saiba mais 

As taxas de alteração foram embora

Eliminamos permanentemente as taxas de alteração para a maioria das passagens em cabines Econômica e Premium para viagens dentro dos Estados Unidos ou entre os E.U.A. e o México ou o Caribe. Também não haverá taxas de alteração para outras viagens internacionais com origem nos E.U.A. Saiba mais

Para todas as outras passagens em cabines Econômica padrão e Premium, a suspensão das taxas de alteração é válida até 31 de dezembro de 2021. Passagens Basic Economy só podem ser alteradas se forem emitidas até 31 de dezembro de 2021 para viagens que comecem até 31 de dezembro de 2021. Consulte os termos e condições

Estamos prorrogando os certificados eletrônicos

Para lhe oferecer mais flexibilidade ao viajar, os certificados eletrônicos serão válidos a partir de agora por 24 meses, a contar da data de emissão. Isto inclui todos os certificados eletrônicos atualmente válidos e todos os novos certificados emitidos em 01 de abril de 2020 ou depois desta data. Todos os certificados de viagem eletrônicos com vencimento anterior a 31 de dezembro de 2022 serão prorrogados até 31 de dezembro de 2022.

A alteração desta política aparecerá automaticamente, mas pode não ser apresentada em todos os lugares imediatamente. Agradecemos sua paciência enquanto trabalhamos para que isso aconteça.

Isenção de taxas de novo depósito para voos-prêmio

Nós estamos suspendendo as taxas de novo depósito para voos-prêmio que sejam cancelados pelo menos 30 dias antes da data de embarque. Você também pode remarcar seu voo-prêmio sem taxas de alteração. Saiba mais sobre como remarcar ou cancelar seu voo-prêmio.

Viagens em companhias aéreas parceiras

Se sua viagem tiver trechos em outra companhia aérea, recomendamos consultar suas diretrizes de viagem para garantir que não ocorra nenhum problema.

Para mais informações sobre o que fazer caso sua viagem seja afetada por uma política de isenção, acesse a página Cancelamentos e atrasos de voo.

China: Restrições de viagem

A China estabeleceu restrições à entrada de passageiros que estiverem viajando para a área continental do país. Cidadãos chineses e pessoas com passaportes isentos dessa regra poderão entrar na China. Cidadãos estrangeiros portadores de autorização de residência na China que estiverem viajando a trabalho, por questões pessoais e/ou reencontros poderão entrar na China se tiverem o visto aplicável. Entre em contato com um Consulado ou Embaixada da China para confirmar a validade da sua viagem. Todos os passageiros que entrarem na área continental da China passarão por um teste de COVID-19, estarão sujeitos a um exame de saúde e deverão ficar em quarentena compulsória durante 14 dias no primeiro ponto de entrada, cobrindo suas próprias despesas.

Voos sem escalas pela United dos E.U.A. para a área continental da China

Passageiros com destino à China em voos sem escalas/diretos devem passar por testes de ácido nucleico e anticorpo IgM em um local de testes nas proximidades da cidade de partida dentro de 48 horas antes do embarque. O resultado de ambos os testes deve ser negativo. A página de resultados do teste precisa incluir o nome do passageiro, data de nascimento, tipo de teste realizado, resultado do teste, data do laudo, nome e informações de contato do local que realizou o teste. Crianças de até 2 anos de idade estão isentas da exigência de teste na saída dos E.U.A. Passageiros de San Francisco podem encontrar mais detalhes sobre os requisitos de teste aqui.

Cidadãos chineses devem registrar o resultado negativo do teste usando o aplicativo de saúde WeChat. O aplicativo WeChat gera um código QR com uma marca “HS” com o qual o passageiro pode embarcar em voos para a área continental da China. A United também sugere que você tenha cópias dos resultados do teste com você, em papel ou em formato eletrônico.

Cidadãos estrangeiros com vistos de entrada válidos para a área continental da China precisam apresentar testes de ácido nucleico e anticorpo IgM de um local de testes nos E.U.A. realizados dentro de 48 horas antes do embarque. Cidadãos estrangeiros devem enviar os resultados de seus testes ao governo da China para análise pelo website https://hrhk.cs.mfa.gov.cn/H5/. Após a aprovação, os cidadãos estrangeiros receberão um código QR verde com a sinalização “HDC” que precisa ser apresentado aos representantes da United em formato impresso ou eletrônico.

Viagens para a área continental da China em voos com conexão nos E.U.A. ou outro país

Passageiros que estiverem viajando para a área continental da China partindo dos E.U.A. com conexão em outro país, tal como Japão, ou passageiros vindo de outros países, fora os E.U.A., com conexão nos E.U.A. e destino à área continental da China, devem passar por testes de ácido nucleico e anticorpo IgM nas proximidades da cidade de partida de seus voos sem escalas/diretos para a China dentro de 48 horas antes do embarque e, em seguida, passar novamente pelos testes no último país de conexão dentro de 48 horas antes do embarque no voo para a China. A página de resultados do teste precisa incluir o nome do passageiro, data de nascimento, tipo de teste realizado, resultado do teste, data do laudo, nome e informações de contato do local que realizou o teste. Crianças de até 2 anos de idade estão isentas da exigência de teste na saída dos E.U.A.

As exigências acima para cidadãos chineses e estrangeiros enviarem os resultados de seus testes ao governo chinês para verificação também se aplicam a passageiros de voos de conexão.

Como os testes não estão disponíveis nas zonas de transição dos aeroportos principais dos países de conexão, tenha cautela ao decidir viajar à China em voos com escalas, especialmente se a reserva envolver uma combinação de companhias aéreas. Aconselhamos aos passageiros que consultem a Embaixada ou Consulado da China no país de conexão sobre as políticas mais recentes em relação a testes de ácido nucleico e anticorpo IgM e exigências de entrada, e que apliquem para o visto, caso necessário, para evitar serem detidos nos países de conexão. Devido às prováveis dificuldades de cumprir o requisito de teste revisado pelo governo chinês para passageiros com destino à China com conexão em um terceiro país, a United pode cancelar itinerários de passageiros e reacomodar o passageiro em outras opções de rotas.

Para obter mais detalhes sobre as informações acima, acesse o website da Embaixada da China ou da Administração de Aviação Civil da China.

Passageiros vacinados

A partir de 3 de maio de 2021, passageiros vacinados são obrigados a seguir os procedimentos abaixo, além de obter ambos os testes de COVID-19 e seguir todos os outros protocolos de saúde.

Passageiros inoculados com vacinas inativadas: Passageiros vacinados devem apresentar prova de inoculação com a vacina COVID-19 e um formulário de Declaração de Vacinação de COVID-19 com outros documentos exigidos. Se o resultado do teste PCR for negativo e o resultado do teste de anticorpos IgM for positivo, o passageiro precisará preencher o formulário de declaração com atestado de veracidade e assinar. Atualmente, as vacinas SINOPHARM e SINOVAC da China são vacinas inativadas.

Passageiros inoculados com vacinas não inativadas precisam realizar o seguinte:

  • Ao fazer os testes de PCR/IgM em uma instituição de testes indicada, o passageiro deve solicitar que o teste de anticorpos IgM em proteína N seja adicionado automaticamente com a mesma amostra se o teste de anticorpos IgM for positivo. Além disso, o passageiro é obrigado a dar seu consentimento para que a instituição de testes forneça resultados de testes ao Consulado Geral que supervisiona sua cidade de entrada.
  • O passageiro é obrigado a preencher o formulário de Declaração de Vacinação de COVID-19 com atestado de veracidade e assinar. A prova de inoculação com a vacina e os resultados do teste de anticorpos IgM em proteína N precisam ser apresentados com os outros testes e documentos de viagem exigidos. Se os resultados do teste de anticorpos IgM em proteína N estiverem incluídos nos laudos do teste de PCR/IgM, não será necessário um resultado separado do teste de proteína N.
  • Atualmente, Pfizer, Moderna, Johnson & Johnson e a chinesa CanSinoBIO são vacinas não inativadas.

Passageiros vacinados devem relatar com atestado de veracidade a situação de vacinação e apresentar prova de inoculação com a vacina durante o teste PCR/IgM. Se um passageiro não souber se a vacina inoculada é ou não é inativada, ou se não souber as doses prescritas, pode consultar as instituições de vacinação ou as instituições de testes PCR/IgM.

A prova de inoculação com a vacina deve ser autêntica e válida, e incluir o nome do passageiro vacinado, data de nascimento, marca da vacina, data de inoculação e doses prescritas.

O Consulado Geral verificará a autenticidade da prova de inoculação com a vacina inativada por meio do método existente, e a autenticidade da prova de inoculação com a vacina não inativada por meio do teste de proteína N. O Consulado Geral poderá contatar as instituições de vacinação para verificação quando necessário. O Consulado Geral não emitirá um código QR para passageiros com aplicações inverídicas ou provas falsas de inoculação com vacinas, ou se não puder comprovar a autenticidade da inoculação com a vacina.

Atualizado em 30 de abril de 2021

Hong Kong: Restrições de viagem

A entrada de passageiros em Hong Kong é limitada com base em uma classificação de risco de COVID-19 atribuída a cada país. Acesse www.coronavirus.gov.hk/eng/inbound-travel.html para consultar a tabela de qualificação para viagens a Hong Kong.

O governo de Hong Kong exige que os passageiros que embarcarem nos E.U.A. (ou que estiveram em um país considerado de alto risco pelo governo de Hong Kong no grupo A) obtenham os documentos a seguir antes de viajar. A United precisa verificar se cada passageiro tem os seguintes documentos antes de autorizar seu embarque:

  • Comprovante de vacinação completa recebida pelo menos 14 dias antes da chegada
  • Um certificado médico com resultado negativo de teste de ácido nucleico por reação em cadeia de polimerase (PCR) do coronavírus (COVID-19). O certificado deve estar em chinês ou inglês, indicar que o teste de PCR foi feito dentro de 72 horas antes do horário de embarque programado do último voo direto para Hong Kong e ter o nome do passageiro idêntico ao que aparece no documento de viagem.
  • Comprovação oficial (em inglês ou chinês) de que o laboratório ou instituição de saúde tem certificação ISO 15189 ou é reconhecida ou aprovada pela autoridade competente do governo do lugar em que o laboratório ou instituição de saúde está localizada. Essa comprovação pode ser feita com um certificado de credenciamento, certificado de conformidade ou informações impressas retiradas de um website oficial do governo. Observe que a comprovação oficial é obrigatória mesmo que o resultado de teste emitido pelo laboratório ou instituição de saúde faça referência a uma certificação ISO.
  • Um comprovante de reserva de hotel para quarentena de 21 dias ou mais após a chegada, incluindo residentes em retorno. O comprovante deve estar redigido em chinês ou inglês. O hotel deve estar listado em https://www.coronavirus.gov.hk/pdf/designated-hotel-list_en.pdf
  • Formulário de declaração de saúde disponível em chp.gov.hk/hdf/

Passageiros que embarcarem nos E.U.A. precisam ficar em quarentena por 21 dias em um hotel qualificado e cumprir as seguintes condições:

Atualizado em 19 de outubro de 2021

Índia: Restrições de viagem

A Índia está com várias restrições em vigor; os passageiros devem confirmar que cumprem os requisitos de entrada no website da Embaixada da Índia.

A partir de 15 de novembro de 2021, a Índia permitirá que cidadãos residentes no exterior (isto é, que não residam na Índia) entrem no país para turismo em voos comerciais. Esses passageiros devem possuir um visto eletrônico ou visto de turismo emitido a partir de 6 de outubro de 2021. Vistos eletrônicos ou vistos de turismo emitidos antes dessa data permanecem suspensos.

Os clientes que estiverem viajando pela United dos E.U.A. para a Índia sem escalas precisam fazer quatro envios de dados on-line:

  • Primeiro, o governo da Índia exige o fornecimento de suas informações de contato antes da viagem, ao fazer check-in. Não será possível concluir o processo de check-in sem o fornecimento dessas informações.
  • Segundo, instalar o aplicativo “Arogya Setu” em seus dispositivos pessoais.
  • Terceiro, os passageiros precisam preencher uma autodeclaração on-line e um formulário de aceitação de quarentena pelo menos três dias antes da partida. Para isso, os passageiros devem acessar https://www.newdelhiairport.in/covid19, clicar no link suspenso “Air Suvidha” e depois clicar na guia de autodeclaração no canto superior direito da página da web.
  • Quarto, todos os passageiros precisam enviar um teste de RT-PCR ou LAMP negativo para COVID-19, realizado no máximo 72 horas antes da partida, junto com sua autodeclaração de saúde. O resultado do teste é enviado na guia “Self-declaration” (Autodeclaração).
  • Depois do preenchimento, os passageiros receberão um número de referência e uma cópia do formulário enviado. Antes de embarcar, os passageiros devem confirmar o preenchimento desses formulários eletronicamente e apresentar o teste de RT-PCR negativo para COVID-19 antes da partida. Eles também devem apresentar cópias dos formulários no momento da chegada à Índia.

O passageiro é responsável pelas próprias despesas de quarentena. Mais detalhes e informações sobre isenções à quarentena estão disponíveis em https://www.newdelhiairport.in/covid19. Os passageiros que apresentarem um comprovante de teste RT-PCR para COVID-19 negativo realizado nas 72 horas antes da partida podem ser isentos da obrigatoriedade de quarentena institucional, mas ainda precisam cumprir a quarentena em suas residências/locais de hospedagem. O resultado do teste deve ser carregado no portal de saúde on-line para avaliação. O passageiro também deve enviar uma declaração de que o documento é autêntico.

Os passageiros que queiram fazer uma conexão para outros lugares da Índia após a chegada em um voo internacional podem precisar cumprir quarentena e/ou apresentar um comprovante de teste negativo para COVID-19 antes de embarcar no voo de conexão.

Atualizado em 8 de outubro de 2021

Japão: Restrições de viagem

O Japão exige que todos os passageiros que chegarem ao país, incluindo cidadãos japoneses, apresentem um comprovante de teste negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da partida. Passageiros que não apresentarem o resultado do teste terão seu embarque negado. Passageiros que não puderem ser testados precisam obter uma autorização especial com isenção da exigência de teste junto à embaixada/consulado local do Japão para entrar no país.

O Japão prefere que seu formulário de teste padronizado seja usado, mas, se isso não for possível, o resultado do teste deve incluir:

  • Nome, número do passaporte, nacionalidade, data de nascimento, sexo
  • O método de testagem da amostra para COVID-19 só pode ser swab nasofaríngeo, swab nasofaríngeo e orofaríngeo ou saliva
  • Data e hora de coleta da amostra, data do resultado do teste, data de emissão
  • Nome e endereço da instituição de saúde
  • Assinatura de um médico, carimbo
  • Todos os itens devem estar em inglês

Os seguintes tipos de testes, feitos por swab nasofaríngeo ou por coleta de saliva, são aceitos:

  • NAAT:
    • RT-PCR em tempo real (transcrição reversa seguida de PCR em tempo real)
    • LAMP (amplificação isotérmica mediada por loop)
    • TMA (amplificação mediada por transcrição)
    • TRC (transcrição reversa seguida de reação concertada de transcrição)
    • Smart Amp (processo de amplificação inteligente)
    • NEAR (reação de amplificação de enzima de corte)
  • Não NAAT:
    • Sequenciamento de próxima geração
    • Teste quantitativo de antígeno (CLEIA)

Os passageiros que chegarem de determinados países, incluindo Reino Unido, África do Sul, Irlanda, Israel, Brasil, Emirados Árabes Unidos, Itália, Áustria, Países Baixos, Suíça, Suécia, Eslováquia, Dinamarca, Alemanha, Nigéria, França e Bélgica serão testados no momento da chegada e deverão ficar em quarentena em uma instalação do governo. Os passageiros que chegarem de outros lugares, incluindo os E.U.A., serão testados no momento da chegada e, se o resultado for negativo, poderão ficar em isolamento em casa ou em seu local de hospedagem durante 14 dias.

Os passageiros devem preencher uma declaração oficial por escrito confirmando que cumprirão as regras de autoisolamento.

Todos os passageiros que chegarem ao país devem baixar antes da chegada estes aplicativos em seus telefones para fins de rastreamento de contatos. Se o passageiro não tiver um smartphone ou dispositivo móvel compatível com os aplicativos, será preciso alugar um telefone na chegada ao país.

Os passageiros que estiveram nos países listados na primeira seção desta página nos últimos 14 dias não poderão entrar no país, com algumas exceções. O Japão também suspendeu ou invalidou vários vistos. Certifique-se de verificar a validade do seu visto.

Militares do Acordo de Estatuto de Forças dos E.U.A. (Status of Force Agreement, SOFA) e seus dependentes, bem como civis e prestadores de serviços que trabalham em instalações militares dos E.U.A. no Japão e seus dependentes são isentos das exigências de teste para COVID-19 no ponto de partida.

De 23 de abril de 2021 a 5 de outubro de 2021, passageiros que tiverem um cartão de identidade e credenciamento olímpico (Olympic identity and accreditation card, OIAC) ou um cartão de identidade e credenciamento paralímpico (Paralympic identity and accreditation card, PIAC) não precisam de visto para entrar no Japão, mas devem apresentar um QR code do aplicativo da OCHA antes da partida e na chegada ao país (a não ser que tenham um “formulário de consentimento prévio” do Ministério de Relações Exteriores do Japão (MOFA), do Ministério de Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia do Japão (MEXT) ou uma declaração oficial por escrito). Os passageiros com cartões OIAC ou PIAC com asteriscos na frente do nome da função japonesa não se qualificam para isenção de visto.

Atualizado em 1.º de julho de 2021

Singapura: Restrições de viagem

Somente residentes que estiverem retornando a Singapura e passageiros com permissão de entrada de longa duração poderão entrar no país. Não será permitida a entrada ou trânsito em Singapura de passageiros que têm a intenção de fazer visitas de curta duração. Todos os passageiros que entrarem no país deverão preencher um formulário de declaração de saúde antes de embarcar e permanecer em quarentena durante 14 dias após a chegada.

Alguns passageiros cuja entrada está autorizada atualmente podem não ter permissão para entrar no país se tiverem viajado para Bangladesh, Índia, Nepal, Paquistão ou Sri Lanka nos 14 dias anteriores à sua partida para Singapura.

A partir de meados de janeiro de 2021, os passageiros executivos em viagens de curto prazo (até 14 dias) de todos os países com destino a Singapura não precisarão mais ser colocados em quarentena de acordo com novos planejamentos de fila de viagem. Os passageiros executivos em viagens de curto prazo que optarem por usar a fila serão transportados do aeroporto até as instalações dedicadas onde irão se acomodar e trabalhar.

Transferências a partir de Singapura não estão disponíveis no momento, portanto, todos os passageiros devem concluir sua viagem em Singapura.

Os passageiros que entram em Singapura precisam apresentar um certificado médico em inglês com teste PCR com resultado negativo para coronavírus (COVID-19) realizado dentro de 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. É necessário que o teste contenha a data em que foi feito, e no mínimo dois identificadores que correspondam ao passaporte do passageiro, tais como nome, data de nascimento e número do passaporte. A medida não se aplica a:

  • Cidadãos e residentes permanentes de Singapura
  • Passageiros menores de 3 anos
  • Passageiros com Business Pass pré-aprovado
  • Passageiros que estiveram apenas em países/regiões de baixo risco nos últimos 14 dias antes de chegarem a Singapura
  • Passageiros que estiveram apenas em países/regiões de baixo risco e fizeram conexão em países/regiões de alto risco

Os passageiros também ficam sujeitos à realização de um teste de COVID-19 no momento da chegada, sendo responsáveis pelas próprias despesas, e devem se inscrever e pagar antecipadamente pelo teste em https://safetravel.changiairport.com antes da partida para Singapura. Passageiros de até 6 anos de idade e marinheiros mercantes são isentos.

Acesse https://www.moh.gov.sg/covid-19/faqs para ver quais países e regiões são considerados de baixo risco.

Atualizado em 28 de junho de 2021

Coreia do Sul: Restrições de viagem

Todos os passageiros, incluindo cidadãos coreanos, precisam apresentar um comprovante de teste LAMP, NAAT, PCR, SDA ou TMA negativo para COVID-19 realizado no máximo 3 dias antes da partida de seu primeiro ponto de embarque. O certificado deve estar em inglês, coreano ou acompanhado por uma tradução juramentada para inglês ou coreano, conter a data do teste e da emissão do certificado e o nome e data de nascimento do passageiro exatamente como no passaporte. Isso não se aplica a passageiros com menos de 6 anos de idade.

Todos os passageiros estão sujeitos à realização de um teste de COVID-19 ao chegar e aqueles que não têm residência permanente na Coreia devem ficar em quarentena durante 14 dias em uma instalação do governo, cobrindo as próprias despesas, além de preencher o documento “Acordo de quarentena na instalação”. Cidadãos coreanos que chegarem sem um resultado negativo de teste de COVID-19 ou com um resultado de teste inválido devem ficar em quarentena durante 14 dias em uma instalação do governo, cobrindo as próprias despesas, além de preencher o documento “Acordo de quarentena na instalação”. Passageiros que apresentarem sintomas de COVID-19 e testarem positivo na chegada estão sujeitos a uma multa. Cidadãos e residentes da Coreia devem instalar o aplicativo móvel de autoquarentena e segurança de saúde (iOS, Android). Clientes que têm a intenção de permanecer na Coreia por um período curto devem instalar o aplicativo móvel de autodiagnóstico.

Cidadãos coreanos que comprovarem ter sido totalmente vacinados contra a COVID-19 podem ser liberados da exigência de quarentena de 14 dias. Esta isenção se aplica apenas a passageiros que tomaram suas vacinas na Coreia, e somente se estiverem assintomáticos e testarem negativo para COVID-19 na chegada. Esta isenção não se aplica a militares dos E.U.A. baseados na Coreia do Sul. Os passageiros ainda podem precisar permanecer isolados em casa ou em uma instalação de quarentena até receberem um resultado de teste negativo.

A partir de 1.º de julho de 2021, a mesma isenção à quarentena de 14 dias se aplica a passageiros estrangeiros completamente vacinados.

Alguns vistos de curto prazo e isenções de visto estão temporariamente suspensos. Acesse nossa página Requisitos de viagem para conhecer todos os requisitos de entrada. Você também encontra informações atualizada no website da Embaixada e Consulado dos E.U.A. na República da Coreia.

O City Terminal de Gangnam está temporariamente fechado para check-in até novo aviso. Os passageiros devem se encaminhar ao aeroporto para a entrega de bagagem.

Atualizado em 3 de setembro de 2021

Taiwan: Restrições de viagem

A entrada em Taiwan fica restrita a cidadãos de Taiwan e outros passageiros isentos. Cidadãos estrangeiros que pretendam viajar a Taiwan por motivos que não sejam turismo podem solicitar uma autorização especial. Cidadãos dos E.U.A. podem contatar os Escritórios dos Representantes de Economia e Cultura de Taipei (TECRO) nos Estados Unidos. Para obter mais informações sobre as restrições e requisitos de entrada, acesse https://www.roc-taiwan.org/us_en/index.html e https://www.cdc.gov.tw/En/Bulletin/Detail/EllcqPZTqw?typeid=158

Todos os passageiros precisam preencher um formulário eletrônico de quarentena 48 horas antes da chegada. A partir de 15 de janeiro, todos os passageiros precisam de uma reserva confirmada em um hotel ou local de quarentena ou, caso pretendam cumprir a quarentena em casa, apresentar um formulário de declaração preenchido obtido em https://hdhq.mohw.gov.tw/ antes da partida ou no momento da chegada. Além disso, Taiwan exige que os passageiros com destino a Taiwan apresentem um certificado médico do teste para COVID-19 com resultado negativo emitido no máximo três dias úteis antes do embarque para Taiwan. Acceptable test methods include PCR, RT-PCR, RT-qPCR, NAAT, LAMP and RNA testing.

Os cidadãos taiwaneses e os passageiros com documentos de identidade do Ministério das Relações Exteriores estão autorizados a entrar em Taiwan sem atestado médico, mas serão obrigados a fazer um teste ao desembarcar (pago pelos próprios viajantes/cidadãos) e receberão multa de 10.000 NT$ a 150.000 NT$ se não apresentarem a declaração de quarentena impressa e assinada no momento da entrada no país. Baixe o formulário aqui

Os passageiros que entram nas seguintes circunstâncias estão isentos de multa, mas ainda devem ser testados para a COVID-19 no momento da chegada:

  • Em situações de emergência, como:
    • Retorno ao país para o funeral de um parente de primeiro ou segundo grau
    • Visita a um parente de primeiro ou segundo grau que está gravemente doente
    • Programa especial de atendimento médico de emergência aprovado pela autoridade competente
  • Ida a Taiwan partindo de um local que foi anunciado pelo Central Epidemic Command Center (CECC) como país/região onde os relatórios de teste RT-PCR para COVID-19 não podem ser obtidos.
  • O passageiro se inscreveu em um programa de agência especial e recebeu a aprovação do CECC. O passageiro deve se inscrever no programa para assuntos comerciais e negócios oficiais necessários e de curto prazo e deve tomar as medidas preventivas enquanto estiver no exterior.
  • O passageiro partiu de Taiwan e voltou dentro de 3 dias.

Atualizado em 28 de junho de 2021

Austrália: Restrições de viagem

Os viajantes não estão autorizados a transitar nem a entrar na Austrália, exceto os listados abaixo:

  • Cidadãos australianos e seus familiares imediatos
  • Residentes permanentes da Austrália e seus familiares imediatos
  • Cidadãos da Nova Zelândia residentes na Austrália e seus familiares imediatos
  • Passageiros provenientes da Nova Zelândia e que estiveram na Nova Zelândia durante os últimos 14 dias
  • Passageiros portadores de visto e que obtiveram isenção antes do embarque. Saiba mais 

A partir do dia 24 de janeiro (22 de janeiro para partidas dos E.U.A.), os passageiros que viajam ou transitam pela Austrália ficam obrigados a apresentar prova de um teste PCR negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes de sua partida. No caso de passageiros em itinerários com conexões, será necessário apresentar prova de um teste antes de embarcar no primeiro voo do itinerário. Se a sua viagem for interrompida por mais de 72 horas, um novo resultado de teste será necessário.

A medida não se aplica a:

  • Crianças menores de 5 anos
  • Pessoas com problemas de saúde que apresentarem um certificado médico
  • Tripulação de voos internacionais
  • Passageiros de “zona verde”
  • Pessoas que estiverem viajando com origem em países onde testes para COVID-19 não estejam facilmente disponíveis, conforme determinado pela Diretoria de Biossegurança Humana da Austrália
  • Pessoas que tiverem um certificado médico de teste de PCR positivo para coronavírus (COVID-19) e liberação médica emitida pelo menos 4 semanas antes da partida especificando que se passaram no mínimo 14 dias desde a infecção; que 72 horas se passaram desde o passageiro em questão se recuperou de febre e sintomas respiratórios; e que se recuperou do coronavírus (COVID-19) e não está contagioso.

Os resultados do teste precisam estar em inglês e conter:

  • Nome e data de nascimento do passageiro
  • O resultado do teste (como “negativo” ou “não detectado”)
  • O método de teste realizado (como teste PCR)
  • A data em que a amostra foi coletada

Para obter mais informações sobre as exigências de teste e uma lista de outras exceções, acesse esta página ou consulte o governo da Austrália.

Os viajantes ficam obrigados a preencher um formulário de declaração de viagem antes da partida e a cumprir quarentena em instalações administradas pelo governo por 14 dias a partir da chegada na Austrália, o que também abrange um segundo teste. Saiba mais. Passageiros que estiverem em trânsito pela Austrália com duração de oito a 72 horas deverão permanecer em quarentena obrigatória em um local determinado pelo governo até o horário do seu voo de saída.

Atualizado em 10 de fevereiro de 2021

Guam: Restrições de viagem

Todos os passageiros que chegarem a Guam estarão isentos da quarentena se:

  • Estiverem totalmente vacinados contra a COVID-19 com uma vacina aprovada pela FDA ou pela OMS, isto é, duas semanas após concluírem seus respectivos programas de vacinação, e apresentarem no momento da chegada:
    • um documento de identificação com foto
    • um cartão de vacinação contra a COVID-19 indicando seu nome, data de nascimento, datas de vacinação e marca da vacina
    • uma forma complementar de confirmação da vacinação, como um registro de saúde, atestado oficial ou recibo da vacina, e
    • uma declaração assinada atestando a vacinação contra a COVID-19
  • Apresentarem um teste de PCR negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da chegada a Guam.

Os passageiros que desembarcarem com um teste de antígenos negativo para COVID-19 realizado até 72 horas antes da chegada a Guam ficam sujeitos a cumprir quarentena em casa e a monitoramento conforme determinado pelas autoridades de saúde pública locais.

Observação: Os clientes vacinados em Guam podem usar o aplicativo WebIZ e não precisam apresentar uma forma complementar de confirmação da vacinação.

Passageiros que tiverem se recuperado da COVID-19 até três meses antes da chegada e que não tiverem sintomas da infecção podem receber uma isenção da quarentena se apresentarem:

  • um documento de identificação com foto
  • um resultado de teste de PCR positivo para COVID-19 realizado entre 10 e 90 dias antes da chegada, e
  • um resultado de teste de PCR negativo para COVID-19 realizado no máximo 10 dias antes da chegada, juntamente com a liberação de um médico, uma clínica ou um departamento de saúde

A Agência de Alfândega e Quarentena de Guam também disponibiliza um formulário eletrônico de declaração (Electronic Declaration Form, EDF) para agilizar sua chegada ao aeroporto. Os passageiros podem preencher o formulário usando um dispositivo móvel ou computador 72 horas antes da chegada a Guam.

Para obter mais informações sobre os requisitos de viagem e acessar uma lista das isenções à quarentena, acesse o website do departamento de saúde pública e serviços sociais do governo de Guam.

Atualizado em 6 de julho de 2021

Ghana: Restrições de viagem

A menos que estejam isentos, os passageiros precisam apresentar resultado de teste de PCR negativo qualificado para COVID-19 feito até 72 horas antes da data de partida do primeiro ponto de embarque. O resultado do teste deve ter um código QR obtido em globalhaven.org ou trustedtravel.panabios.org. Isso não se aplica a crianças menores de 5 anos e cidadãos e residentes de Gana que estiverem retornando ao país até uma semana depois de sair do país.

Cidadãos e residentes de Gana que estiverem retornando ao país até uma semana depois de sair do país sem um teste qualificado de PCR com resultado negativo para COVID-19 feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque estão sujeitos a um teste na chegada.

Os passageiros precisam preencher o formulário Port Health Declaration Form on-line antes da chegada. A menos que estejam isentos, os passageiros estão sujeitos à realização do teste PCR para COVID-19 às suas próprias custas após a chegada e precisam apresentar a confirmação de pagamento antes do embarque em myfrontierhealthcare.com/Home/Ghana. Isso não se aplica a crianças de até 5 anos. O comprovante de pagamento do teste para COVID-19 deve estar impresso e ser exibido à companhia aérea no momento da partida e no aeroporto de Gana, após a chegada.

Os passageiros estarão sujeitos a exames médicos no momento da chegada e podem ficar sujeitos a quarentena durante 7 dias, cobrindo as próprias despesas.

Atualizado em 3 de setembro de 2021

Ilhas Marshall: Restrições de viagem

Os viajantes não poderão entrar nas Ilhas Marshall.

Última atualização em 4 de setembro de 2020

Micronésia: Restrições de viagem

Até novo aviso, passageiros não poderão desembarcar em nenhum dos quatro estados que formam os Estados Federados da Micronésia, incluindo Yap, Chuuk, Pohnpei e Kosrae.

Nova Zelândia: Restrições de viagem

As fronteiras da Nova Zelândia estão fechadas para a maioria dos viajantes. Você continua tendo o direito de entrar na Nova Zelândia se for:

  • cidadão da Nova Zelândia
  • residente da Nova Zelândia com condições de viagem válidas.

Há um pequeno número de exceções ao fechamento das fronteiras da Nova Zelândia para pessoas que não são cidadãs ou residentes.

Todos os passageiros que entrarem na Nova Zelândia precisam se registrar para isolamento e quarentena gerenciados de 14 dias antes do embarque pelo site miq.govt.nz. Eles também devem apresentar no check-in comprovação do voucher do Sistema de alocação de isolamento gerenciado (Managed Isolation Allocation System, MIAS) reservado previamente.

Para obter mais informações, acesse o website do governo da Nova Zelândia.

Passageiros que entrarem ou fizerem trânsito pela Nova Zelândia com origem na maioria dos países precisam de um certificado médico de teste de PCR, RT-PCR, LAMP ou de antígeno negativo para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido realizado no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. A medida não se aplica a:

  • Passageiros menores de 2 anos
  • Passageiros vindos da Austrália, Antártica ou da maioria das ilhas do Pacífico
  • Passageiros com um certificado médico declarando a ausência de infecção por COVID-19 (somente se o exame médico tiver sido feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque)

Atualizado em 26 de janeiro de 2021

Palau: Restrições de viagem

Passageiros com destino a Palau devem apresentar comprovante de que foram completamente vacinados com uma vacina autorizada pela FDA ou pela OMS, tendo a dose final sido aplicada pelo menos 14 dias antes da partida rumo a Palau. Passageiros menores de 12 anos não vacinados podem entrar em Palau, mas devem cumprir todos os requisitos a seguir.

Todos os passageiros devem também apresentar o resultado de um teste de PCR negativo para COVID-19 realizado no período de até três dias antes da partida do primeiro ponto de embarque ou um comprovante de recuperação da COVID-19. Passageiros que apresentarem comprovante de recuperação deverão incluir documentação de um teste viral recente e uma carta redigida por um profissional da saúde ou agente de saúde pública declarando que já se recuperaram da COVID-19 e têm autorização para viajar. Essa medida não se aplica a crianças menores de 3 anos de idade.

Atualizado em 18 de junho de 2021

Filipinas: Restrições de viagem

O governo das Filipinas está restringindo viagens e apenas as seguintes categorias de passageiros poderão embarcar:

  • Cidadãos das Filipinas, inclusive filipinos no exterior ou trabalhadores filipinos no exterior e seus cônjuges estrangeiros, menores ou crianças com necessidades especiais de cidadãos nacionais viajando com eles
  • Cônjuges estrangeiros, pais e/ou filhos de cidadãos filipinos que não estiverem viajando com um cidadão das Filipinas, mas tem um visto 9(a) válido com anotação “EED não exigido pela resolução IATF N.º 128 (s2021)”
  • Portadores de vistos 9(e) ou 47(a)(2)
  • Marinheiros estrangeiros com reserva de marinheiro portador de visto 9(c)
  • Nacionais estrangeiros aprovados pelo Departamento de Assuntos Estrangeiros e portadores de um visto válido
  • Passageiros com um certificado que demonstre terem concluído a vacinação completa contra a COVID-19 nas Filipinas pelo menos 14 dias antes da chegada

O governo das Filipinas proíbe atualmente passageiros que estiveram em um país ou território incluído na "lista vermelha" do Conselho aeronáutico civil do país nos últimos 14 dias. Passageiros que estiveram em trânsito em qualquer um desses países terão permissão de entrar se apresentarem uma acomodação pré-reservada em uma instalação de quarentena credenciada nas Filipinas.

Todos os passageiros terão de preencher um formulário de investigação de caso (e-cif) antes da partida. Os clientes devem preencher o formulário de investigação de casos 3 dias antes do voo e devem apresentar uma cópia impressa do seu código QR de registro exclusivo.

Cidadãos estrangeiros e cidadãos filipinos não OFW (trabalhador filipino fora das Filipinas) retornando ao país podem preencher seu e-cif nos seguintes sites:

Os passageiros que chegarem às Filipinas devem cumprir quarentena em um local certificado e realizar um teste de COVID-19 no sétimo dia após a chegada. Se o resultado do teste for positivo, o passageiro deverá continuar em quarentena por até 11 dias após a chegada no hotel de quarentena. Se o resultado for negativo, o passageiro poderá seguir viagem até seu destino final nas Filipinas. Os passageiros devem, portanto, ter uma reserva para no mínimo 10 diárias em um hotel credenciado encontrado nesta lista: https://quarantine.doh.gov.ph/boq-allowed-and-dot-accredited-quarantine-facilities-as-of-july-22-2021/

Os seguintes passageiros são isentos da exigência de 10 diárias de quarentena em hotel:

  • Passageiros portadores de visto de diplomata 9(e) ou 47(a)( 2), que devem fazer um teste de PCR na chegada e podem fazer o autoisolamento em casa por 14 dias.
  • Passageiros totalmente vacinados portadores de comprovante de vacinação podem reduzir sua estadia de quarentena para 7 dias se tiverem 1) concluído a vacinação nas Filipinas, ou 2) concluído a vacinação no exterior e ficaram pelo menos 14 dias em qualquer um dos “países verdes ” listados antes de sua chegada nas Filipinas.

Todos os passageiros devem se cadastrar no One Health Pass (OHP) do Departamento de Quarentena (BOQ) das Filipinas para fornecer suas informações pessoais, condição de saúde e histórico de viagem, e para preencher um certificado eletrônico de declaração de saúde (Electronic Health Declaration Certificate, e-HDC). O processo de cadastro tem duas etapas:

Passo 1: Cadastro no One Health Pass

Antes da data de partida da sua viagem, cadastre-se em https://www.onehealthpass.com.ph/e-HDC/ e preencha todos os campos obrigatórios. Lembre-se de salvar uma cópia do seu número de transação, que será necessário para o cadastro do e-HDC no dia da sua viagem.

Passo 2: Certificado eletrônico de declaração de saúde (e-HDC)

No dia da partida, você deverá preencher o e-HDC em https://www.onehealthpass.com.ph/e-HDC/ usando o número de transação gerado no cadastro no One Health Pass. Depois de preencher as informações, você receberá um QR code que será usado durante o check-in. Recomendamos salvar uma captura de tela do seu telefone ou imprimir uma cópia do código (se o cadastro for feito em um computador ou laptop) para evitar problemas durante o check-in. Bebês e crianças precisam de seus próprios cadastros no One Health Pass e no e-HDC. Os pais podem fazer o cadastro dos bebês e crianças e salvar o arquivo ou QR code. Pode ser necessário validar o QR code do e-HDC na chegada às Filipinas.

Você não poderá embarcar se não concluir este processo.

Todos os clientes que viajarem com origem ou destino nas Filipinas deverão usar uma máscara tipo “viseira” juntamente com uma proteção facial. A United fornecerá máscaras e proteções faciais aos clientes que precisarem. Além disso, a temperatura dos passageiros será medida na chegada ao país.

As viagens não essenciais de cidadãos e residentes das Filipinas estão aprovadas. Se for cidadão ou residente das Filipinas e estiver embarcando para uma viagem não essencial, você deverá apresentar um comprovante de passagem de ida e volta, seguro internacional de viagem e saúde e um formulário de declaração BI reconhecendo o risco da viagem. Além disso, passageiros que forem viajar também deverão baixar o aplicativo TRAZE antes da viagem.

Acesse o site da embaixada das Filipinas e o site do Departamento de Imigração das Filipinas em www.immigration.gov.ph para mais informações atualizadas.

Atualizado em 10 de setembro de 2021

Saipan: Restrições de viagem

Todas as pessoas que entrarem nas Ilhas Marianas do Norte devem preencher um Formulário de declaração obrigatória das CNMI pelo menos 72 horas antes da chegada.

Todos os clientes que desembarcarem serão levados a um hotel aprovado pelo governo para a realização de testes de COVID-19. Não haverá testes de PCR no aeroporto. Todos os testes serão realizados no hotel de quarentena.

A partir de 24 de setembro, todos os passageiros que chegam vindos de uma jurisdição nível 3 ou superior na lista de recomendações de viagens do CDC que não tiverem recebido vacinação completa contra a COVID-19 precisam ficar em quarentena em uma instalação designada pelo governo. Qualquer escala superior a 24 horas em uma jurisdição nível 3 ou superior contará como origem do passageiro.

Os passageiros precisam ficar em quarentena por 7 dias em uma instalação designada pelo governo se apresentarem um teste de PCR negativo datado no máximo 48 horas antes da chegada, ou por 10 dias se não apresentarem um teste de PCR negativo datado no máximo 48 horas antes da chegada. Os passageiros não vacinados serão testados no quinto dia de quarentena e liberados no sétimo dia se o teste der negativo e tiverem apresentado um teste de PCR datado no máximo 48 horas antes da partida. Passageiros não vacinados que não tiverem apresentado um teste de PCR negativo serão liberados no décimo dia de quarentena se testarem negativo no quinto dia.

Passageiros completamente vacinados, independentemente da origem da viagem, também precisam ficar em quarentena por 5 dias em uma instalação designada pelo governo, e os clientes que testarem positivo permanecerão no local de quarentena do governo para um isolamento de 10 dias. Os passageiros completamente vacinados devem incluir seus documentos de vacinação no formulário obrigatório de declaração de saúde antes da chegada. Cartões do CDC não são documentos de vacinação válidos para reduzir a quarentena para 5 dias. Os passageiros são considerados completamente vacinados duas semanas depois de receber a dose necessária.

Para indivíduos que foram vacinados na Commonwealth das Ilhas Marianas do Norte (CNMI), os registros de vacinação da CHCC serão usados para verificar o status de vacinação. Indivíduos que foram vacinados em outro lugar precisam apresentar um registro de imunização oficial do provedor da vacina que deve incluir os seguintes dados: administrador da vacina, nome do recebedor, data de nascimento do recebedor, local de vacinação, nome da vacina, data de administração da vacina, número do lote e data de validade da vacina.

Atualizado em 24 de setembro de 2021

Taiti: Restrições de viagem à Polinésia Francesa

De 20 de setembro a 8 de outubro de 2021, a Polinésia Francesa exige que todos os cidadãos e visitantes de suas ilhas, incluindo Taiti, Moorea, Huahine, Taha'a, Raiatea, Bora Bora, Maupiti, Tuamotu e os arquipélagos de Gambier, cumpram um lockdown estrito, independentemente do estado de vacinação. Os visitantes podem permanecer em seus hotéis, mas devem respeitar um toque de recolher diário, que vai das 21h às 4h, e o lockdown aos fins de semana, que vai das 14h do sábado às 4h da segunda-feira.

Os turistas estrangeiros que estiverem em lockdown nas ilhas poderão:

  • Ir ou voltar do aeroporto ou terminal de balsas, desde que estejam portando a autorização de viagem disponível no website da Alta Comissão.
  • Deslocar-se livremente pelas instalações de seu local de hospedagem, desde que permaneçam na propriedade. As atividades autorizadas nas acomodações para turistas e nas praias de acomodações para turistas incluem snorkel, natação, paddleboard etc.
  • Sair de seu local de hospedagem por questões profissionais ou de saúde, ou para adquirir bens essenciais, desde que estejam portando a autorização de viagem, disponível no website da Alta Comissão.

A partir de 9 outubro, o lockdown aos fins de semana deixa de estar em vigor. Para saber mais, visite https://tahititourisme.com/en-us/covid-19/

Passageiros não vacinados e qualquer passageiro que não tenha estado em uma jurisdição de zona verde por pelo menos 15 dias consecutivos antes da viagem devem preencher e receber aprovação para viajar do Alto Comissário (High Commissioner, em inglês) de Papeete usando a plataforma do ETIS mediante o preenchimento da Solicitação Administrativa (Administrative Application) e a solicitação do ETIS entre 30 e 6 dias antes da partida. Esses passageiros precisarão fornecer um motivo convincente, além do turismo, para entrar na Polinésia Francesa. As aprovações à confirmação do cadastro e aprovação para viajar serão enviadas pelo governo da Polinésia Francesa ao passageiro ao final do processo de coleta de documentos.

Os passageiros vacinados são obrigados a preencher apenas a solicitação de ETIS (a autorização do Alto Comissário de Papeete não é necessária para os passageiros vacinados).

Um teste de RT-PCR negativo é necessário para qualquer pessoa com 11 anos ou mais, 3 dias antes da partida, mesmo que esteja vacinada. Testes de antígeno realizados até 48 horas antes da partida também são aceitos. Os passageiros vacinados devem apresentar a documentação de verificação da vacina antes de embarcar em seu voo, e o processo da vacina deve ser concluído 8 dias antes da partida.

Após a chegada, qualquer pessoa com 6 anos ou mais precisará fazer um teste de antígeno. O teste deve ser repetido no 4.º dia após a chegada. Para os não vacinados, incluindo passageiros com comprovação de imunidade, é necessário fazer quarentena de 10 dias com a realização de dois testes nesse período. Crianças que não tenham sido vacinadas, mas que estiverem viajando com um dos pais vacinados ou um responsável vacinado não precisam ficar em quarentena. Crianças que não tiverem sido vacinadas e estiverem viajando sozinhas precisarão fazer quarentena de 10 dias com seu responsável, cobrindo as próprias despesas.

Os passageiros precisam aguardar 7 dias após a última dose das vacinas Pfizer, Moderna ou AstraZeneca para viajar dos E.U.A. para o Taiti. Os passageiros precisam aguardar 28 dias depois de receber a dose da vacina Janssen antes de viajar dos E.U.A. para o Havaí. Os passageiros provenientes dos E.U.A. precisam solicitar o ETIS entre 30 e 6 dias antes da partida. Passageiros que não estiveram nos E.U.A. por 30 dias consecutivos antes da partida podem ter sua entrada rejeitada.

Os passageiros vacinados que enviaram uma solicitação de ETIS, mas não receberam um recibo, poderão entrar se estiverem em um país da zona verde por mais de 15 dias consecutivos e tiverem comprovante de vacinação e teste RT-PCR negativo para a Covid-19.

Para obter mais informações, acesse tahititourisme.com/en-us/covid-19 ou https://fr.calameo.com/read/0034615031db1ff1cf564

Atualizado em 4 de outubro de 2021

Aruba: Restrições de viagem

O governo de Aruba exige que todos os passageiros, incluindo bebês, tenham um cartão de autorização processado no máximo 72 horas antes da viagem para embarcar em voos para Aruba. O processo de autorização de viagem pode ser realizado em www.edcardaruba.aw.

Passageiros norte-americanos podem fazer o teste obrigatório de COVID-19 no momento da chegada ou enviar um teste com resultado negativo para COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes do embarque. São aceitos resultados dos seguintes tipos de teste: CRISPR, HAD, LAMP, NEAR, PCR, RT-LAMP, RT-PCR, SDA e TMA.

Um seguro de saúde, disponível no mesmo website, deve ser adquirido antes do embarque. A medida não se aplica a:

  • Residentes de Aruba, Bonaire e Curaçao
  • Passageiros com partida no mesmo dia
  • Militares holandeses, seus cônjuges e filhos

Atualizado em 6 de agosto de 2021

Bahamas: Restrições de viagem

Os passageiros devem preencher uma solicitação de “Visto de Saúde para Viagens” em travel.gov.bs antes da partida. Você deve enviar um resultado negativo para COVID-19 (seja de um teste rápido de antígenos ou um teste PCR) ou selecionar uma categoria de isenção aplicável, e fornecer seus dados de contato. Todos os visitantes são obrigados a contratar um seguro de saúde obrigatório para COVID-19 ao solicitar seu Visto de Saúde para Viagens. A solicitação do Visto de Saúde para Viagens aprovada deverá ser apresentada no momento do check-in e da chegada.

Os passageiros devem apresentar um comprovante impresso ou digital de teste com resultado negativo para coronavírus (COVID-19) realizado com uma amostra obtida no máximo 5 dias antes de sua chegada às Bahamas. Os seguintes tipos de teste são aceitos: NAAT, PCR, RNA, RT-PCR e TMA. Resultados de teste rápido de antígenos são aceitos somente no caso de pessoas com vacinação completa ou crianças com idade de 2 a 11 anos. Passageiros menores de 2 anos estão isentos dos requisitos de teste (note que todas as crianças que viajarem com você deverão estar incluídas em sua solicitação de Visto de Saúde para Viagens). Para obter o Visto de Saúde para Viagens, o resultado do teste precisa ser enviado ao website travel.gov.bs.

Clientes com vacinação completa deverão enviar os resultados negativos de teste, além de um comprovante de vacinação válido (registro de vacinação emitido pelo governo ou cartão de vacinação do CDC) durante o processo de solicitação. É obrigatório fazer upload dos certificados de vacinação em travel.gov.bs a fim de receber um visto de saúde para turismo.

Enquanto durar a visita, os passageiros precisam preencher on-line um formulário diário de saúde para monitorar sintomas. Também será preciso fazer um teste rápido de COVID-19 no quinto dia da visita (a não ser que a visita dure cinco dias ou menos).

Os passageiros estarão sujeitos a exames médicos no momento da chegada e deverão permanecer em quarentena com monitoramento durante 14 dias, cobrindo as próprias despesas.

Atualizado em 6 de agosto de 2021

Bermuda: Restrições de viagem

Todos os passageiros para as Bermudas precisam ter uma autorização de viagem aprovada obtida até três dias (mas não menos do que 24 horas) antes da partida programada.

Os passageiros que viajarem às Bermudas precisam apresentar os seguintes documentos para ter sua entrada no país autorizada:

  • Comprovante de vacinação
  • Teste de PCR negativo para COVID-19 realizado no máximo 4 dias antes da chegada
  • Confirmação de reserva em um hotel aprovado

Os clientes que estiverem inteiramente vacinados podem entrar nas Bermudas se tiverem recebido a última dose de vacinação 2 semanas antes da chegada.

Os residentes das Bermudas sem um resultado de teste de PCR negativo para COVID-19 válido precisarão ser colocados em quarentena com monitoramento eletrônico até receberem os resultados de um teste administrado localmente. Passageiros que chegarem do Reino Unido sem um comprovante de vacinação contra a ou de um teste negativo para feito no máximo  horas antes da chegada estão sujeitos à realização de um teste no momento do desembarque.

A autorização de viagem e mais informações estão disponíveis em: https://www.gov.bm/coronavirus-travellers

Os passageiros não vacinados devem usar uma pulseira de viajante nos primeiros 14 dias de sua estada nas Bermudas. A remoção da pulseira antes do término deste período pode resultar em uma multa de USD 500.

Atualizado em 28 de junho de 2021

República Dominicana: Restrições de viagem

Todos os passageiros que viajarem com origem ou destino na República Dominicana devem preencher uma “passagem eletrônica” antes de embarcar para receber um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada e da partida, além de estarem sujeitos a realizar um exame médico e um teste de COVID-19 ao desembarcar. Os passageiros não precisam realizar testes ao chegar ao país se apresentarem um certificado de vacinação completa contra a COVID-19 concluída pelo menos três semanas antes da chegada. Como alternativa, os passageiros podem apresentar um teste de PCR negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da chegada. Saiba mais

Os passageiros que chegarem de países de alto risco precisam de um teste negativo para COVID-19 ou de um comprovante de vacinação completa concluída pelo menos três semanas antes da chegada. Esta medida não se aplica a passageiros menores de 5 anos de idade.

Atualizado em 19 de outubro de 2021

Jamaica: Restrições de viagem

Todos os passageiros com destino à Jamaica devem ter uma autorização de viagem emitida pelo governo jamaicano antes de embarcar. Para obter uma autorização de viagem, os passageiros que residem na Jamaica há pelo menos seis meses consecutivos em um ano podem fazer uma solicitação em https://jamcovid19.moh.gov.jm/immigration.html. Passageiros que não residem na Jamaica podem fazer a solicitação em https://www.visitjamaica.com. Os pedidos de autorização de viagem serão aceitos até 5 dias e no máximo 48 horas antes da data pretendida de chegada à Jamaica.

Todos os passageiros de 12 anos de idade ou mais que entrarem na Jamaica (incluindo residentes do país) precisam apresentar um certificado médico de teste negativo para COVID-19. O teste deve ser feito no máximo 3 dias antes da partida e o certificado precisa ser emitido por um laboratório aprovado. O teste com resultado negativo e a autorização de viagem aprovada devem ser apresentados no momento do check-in e na chegada à Jamaica.

Passageiros que estiveram na Argentina, no Brasil, no Chile, na Colômbia, na Índia, no Paraguai, no Peru e em Trinidad e Tobago dentro de duas semanas antes da data de partida para a Jamaica estão proibidos de entrar no país. Cidadãos e residentes da Jamaica que estiveram em um dos países restritos 14 dias antes da entrada no país poderão viajar. No entanto, eles estão sujeitos à realização de testes e ao cumprimento de quarentena (às suas próprias custas) após a chegada.

Os tipos de testes aceitos são:

  • Teste de transcrição reversa seguida de reação em cadeia de polimerase (RT-PCR)
  • Teste de amplificação de ácidos nucleicos (NAAT)
  • Um teste de RNA, molecular ou de antígenos
  • Só são aceitos resultados obtidos de amostras orofaríngeas e nasofaríngeas.

O resultado do teste deve ser “negativo” ou “não detectado”. Resultados obtidos com kits para testes domiciliares não serão aceitos.

Todos os passageiros estão sujeitos a passar por um exame de saúde no momento da chegada e deverão assinar uma ordem de quarentena. Aqueles que precisarem realizar um teste PCR de COVID-19 no momento da chegada deverão ficar em autoisolamento em seu local de estadia. Para obter mais informações, acesse o website do conselho de turismo da Jamaica.

Atualizado em 14 de maio de 2021

Porto Rico: Restrições de viagem

Todos os passageiros que viajarem para Porto Rico deverão preencher um formulário de declaração de viagem on-line em www.travelsafe.pr.gov ou www.viajaseguro.pr.gov

A partir de 24 de maio, testes de COVID-19 só serão exigidos de passageiros que chegarem a Porto Rico em voos internacionais e passageiros que não estiverem inteiramente vacinados. Os clientes inteiramente vacinados que chegarem de qualquer lugar dos E.U.A. não precisam mais apresentar um teste de PCR negativo para COVID-19 se tiverem um certificado comprovando a vacinação completa. Os clientes vacinados podem cadastrar seus cartões de vacinação oficiais no portal do formulário de declaração de viagem.

Clientes não vacinados provenientes de algum lugar dos E.U.A. ainda precisam apresentar o comprovante de um teste de COVID-19 realizado antes da partida, no máximo 72 horas antes da chegada. O resultado negativo deve ser obtido em um teste viral de SARS-CoV2 válido, ou seja, um teste de amplificação de ácidos nucleicos (“NAAT”) ou um teste de antígenos.

Clientes que não cumprirem qualquer um dos requisitos acima precisam cumprir um período de quarentena obrigatória e terão até 48 horas para realizar um teste de COVID-19 e apresentar o resultado. Se o resultado for negativo, a quarentena pode ser suspensa. Se o resultado for positivo, a pessoa deve ficar em isolamento de acordo com o protocolo local, sendo responsável pelas próprias despesas.

Se tiver feito um teste, mas ainda estiver aguardando o resultado quando chegar ao país, você precisará ficar em quarentena até receber e apresentar o resultado. Um link para anexar os resultados ao seu formulário de declaração de viagem será disponibilizado ao preencher o formulário.

Se chegar a Porto Rico sem ter realizado um teste nas 72 horas anteriores à chegada, você receberá uma autorização para realizar o teste no local às suas próprias custas quando enviar o formulário de declaração de viagem do passageiro. Você deve fazer o teste até 48 horas depois de sua chegada e ficar em quarentena enquanto aguarda o resultado.

Uma multa de USD 300 será emitida para os clientes que chegarem sem os certificados de saúde necessários. Se você enviar o resultado do teste ao portal on-line até 48 horas depois de sua chegada, o pagamento será reembolsado. Se não enviar o resultado, a multa será aplicada.

Os passageiros só farão testes no aeroporto se apresentarem sintomas no momento da chegada e forem encaminhados a funcionários autorizados do Departamento de Saúde de Porto Rico para a realização dos testes.

Saiba mais no website de Porto Rico.

Atualizado em 24 de maio de 2021

São Cristóvão e Névis: Restrições de viagem

São Cristóvão e Névis permite a entrada de passageiros somente se apresentarem um certificado de vacinação contra COVID-19 que demonstre que concluíram todo o processo de vacinação pelo menos 14 dias antes da chegada. O registro de vacinação deve mostrar que o passageiro recebeu uma destas vacinas contra COVID-19 aprovadas: AstraZeneca (Vaxzevria), Janssen/Johnson & Johnson, Moderna ou Pfizer-BioNTech. Passageiros menores de 18 anos que viajarem com pai e/ou mãe totalmente vacinados estão isentos desse requisito. Saiba mais em https://www.stkittstourism.kn/travel-requirements.

Os passageiros que estejam viajando para ou transitando por São Cristóvão e Névis precisam preencher um formulário de autorização de viagem para alfândega, fronteira e saúde em www.knatravelform.kn/ e apresentar um certificado médico com resultado negativo do teste RT-PCR para o Coronavírus (COVID-19) realizado até 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Esse certificado deve estar em inglês.

Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e precisam ter a confirmação de acomodação reservada e aprovada. Saiba mais em www.knatravelform.kn/

Os passageiros precisam instalar o aplicativo móvel de rastreamento de contatos de SKN COVID-19 (EXMAPP).

Para estadias entre 8 e 14 dias, os passageiros precisam fazer um teste do tipo PCR (sendo responsáveis pelo próprio custo) para reservar excursões e acessar determinados locais dos destinos. Para estadias além de 14 dias, os passageiros precisam fazer um teste do tipo PCR (sendo responsáveis pelo próprio custo) para ter um acesso menos restrito a São Cristóvão. Saiba mais.

Atualizado em 4 de junho de 2021

Santa Lúcia: Restrições de viagem

Todos os visitantes maiores de 18 anos de idade que chegarem à Santa Lúcia devem preencher o formulário de registro de viagem em https://www.stlucia.org/en/covid-19/ pelo menos sete (7) dias antes da chegada, além de ter uma cópia impressa da resposta automática recebida por e-mail depois de enviar o formulário.

Passageiros maiores de 5 anos precisam de um certificado médico impresso de teste de PCR negativo para coronavírus (COVID-19) realizado no máximo cinco (5) dias antes da chegada, ou estarão sujeitos a realizar um teste após a chegada, sendo responsáveis pelas próprias despesas. Passageiros maiores de 18 anos precisam de uma carta de autorização de viagem declarando que a reserva de hotel foi confirmada. Saiba mais.

Passageiros estão sujeitos à realização de um exame médico e podem precisar ficar em quarentena a partir da chegada.

Atualizado em 10 de setembro de 2021

St. Maarten: Restrições de viagem

Todos os passageiros que chegarem ou estiverem em trânsito em St. Maarten devem obter um formulário de declaração de saúde em https://stmaartenehas.com/ e preenchê-lo pelo menos 12 horas antes da partida. Além disso, é preciso apresentar um certificado médico de teste de PCR molecular negativo para COVID-19/SARS-CoV-2 realizado no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para St. Maarten, a menos que haja isenção para fazê-lo. Isso não se aplica a crianças com 10 anos de idade ou menos. Residentes da Ilha de St. Maarten que não tiverem um teste com resultado negativo estarão sujeitos a realizar um teste PCR de COVID-19 no momento da chegada e deverão cobrir os custos do teste.

Os passageiros provenientes dos E.U.A. precisam de um certificado médico de teste de RT-PCR negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para St. Maarten ou de teste de antígeno de SARS-COV-2 negativo para COVID-19 realizado no máximo 48 horas antes da partida. Os tipos de teste de antígeno aceitos são testes aprovados pela FDA e com autorização para uso emergencial. Ambos os testes devem ser feitos com uma amostra obtida por swab nasofaríngeo. Esta medida não se aplica a passageiros menores de 10 anos de idade nem a residentes de St. Maarten.

St. Maarten também exige que todos os passageiros (exceto os residentes de St. Maarten ou cidadãos da França ou de territórios franceses) tenham seguro que cubra possíveis despesas relacionadas a tratamento médico contra a COVID-19. Mais informações disponíveis em sxmprotectionplan.com

Passageiros provenientes de países de alto risco não serão aceitos, exceto residentes de St.  Marteen que apresentarem certificado médico e um teste RT-PCR para COVID-19 com resultado negativo realizado no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para St. Maarten.

Atualizado em 10 de setembro de 2021

Turks e Caicos: Restrições de viagem

Todos os passageiros que chegarem às Ilhas Turks e Caicos devem ter uma autorização de viagem preenchida pelo menos 24 horas antes da partida. Os passageiros podem solicitar a autorização de viagem em turksandcaicostourism.com e devem apresentá-la à imigração na chegada. Além disso, os passageiros precisam de um certificado médico com comprovante de um teste de ampliação de ácidos nucleicos (NAAT) ou teste de PCR com resultado negativo para COVID-19 emitido no máximo 3 dias antes da partida do último voo direto para as Ilhas Turks e Caicos. Isso não se aplica a crianças menores de 10 anos. Os passageiros também estão sujeitos a exames médicos na chegada. Os residentes das Ilhas Turks e Caicos que estejam completamente vacinados contra COVID-19 (última dose da vacina tomada há pelo menos duas semanas) e possuam um certificado de vacinação emitido em Turks e Caicos também estão isentos da exigência de teste. Eles também precisam ter uma marca de verificação verde no formulário de autorização de viagem.

Atualizado em 28 de julho de 2021

Ilhas Virgens Americanas: Restrições de viagem

Todos os passageiros de 5 anos de idade ou mais precisam ter uma autorização de viagem obtida em https://usvitravelportal.com no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque. Um QR code verde será gerado para os passageiros aprovados e deverá ser apresentado no check-in; um QR code laranja ou vermelho significa que o passageiro não está aprovado.

Os passageiros de 5 anos de idade ou mais (incluindo passageiros em trânsito para outro destino) também precisam apresentar um certificado médico com um teste molecular ou rápido de antígeno de COVID-19 com resultado negativo, emitido no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque, ou um certificado médico com um teste de antígeno de COVID-19 positivo emitido no máximo 4 meses antes da partida desse mesmo ponto de embarque. Passageiros que tiverem recebido vacinação completa contra a COVID-19 nas Ilhas Virgens Americanas podem receber isenção da exigência de teste. Mais detalhes estão disponíveis em https://usviupdate.com

Os passageiros podem estar sujeitos a exames médicos e quarentena no momento da chegada.

Atualizado em 12 de agosto de 2021

Belize: Restrições de viagem

Todos os passageiros de 5 anos de idade ou mais estão sujeitos a realizar teste de COVID-19 e exame médico na chegada em Belize, cobrindo suas próprias despesas, a menos que apresentem um dos seguintes documentos:

  • um certificado médico com teste PCR com resultado negativo para COVID-19, emitido no máximo 96 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
  • Um certificado médico com teste de antígeno rápido, Sophia, SD Biosensor ou Abbott (Panbio) com resultado negativo para COVID-19, emitido no máximo 48 horas antes da partida no primeiro ponto de embarque.
  • Um certificado de vacinação contra COVID-19 legível em papel demonstrando o recebimento de uma vacina aprovada (ou segunda dose da vacina, se aplicável) pelo menos duas semanas antes da chegada ao país.

A partir de 9 de agosto de 2021, passageiros vacinados também precisam apresentar comprovante de um resultado negativo de teste que atenda aos requisitos acima ou ser testados logo após a chegada, caso em que os passageiros arcarão com os custos do teste.

Os passageiros também precisam apresentar um formulário de saúde preenchido no momento de sua chegada. Turistas também precisam fazer uma reserva em hotel “padrão ouro” antes da partida e apresentar um comprovante da reserva no momento da chegada.

Para obter mais informações, consulte o website do conselho de turismo de Belize.

Atualizado em 6 de agosto de 2021

Costa Rica: Restrições de viagem

Todos os passageiros que entrarem na Costa Rica devem preencher o formulário de saúde do país em inglês ou espanhol no máximo 48 horas antes de viajar. Isso gerará um código QR que deve ser apresentado no momento da chegada.

Os passageiros que entrarem como turistas também devem ter um seguro de viagem que cubra os custos do tratamento para o coronavírus (COVID-19) e de hospedagem. Consulte as exigências de seguro, entre outras, no website do conselho de turismo da Costa Rica.

Os aeroportos da Costa Rica exigem que todos os passageiros usem máscaras, não uma proteção facial genérica. Os passageiros que não tiverem máscaras podem solicitar uma a um representante de atendimento ao cliente antes da partida para a Costa Rica.

Se estiver viajando da Costa Rica para um país que exige comprovação de teste negativo para COVID-19 realizado antes da partida (o que inclui os E.U.A.), consulte esta lista de laboratórios da Costa Rica autorizados a administrar testes de COVID-19.

Atualizado em 2 de agosto de 2021

El Salvador: Restrições de viagem

O governo de El Salvador exige que os passageiros apresentem um certificado de vacinação contra a COVID-19 ou um teste impresso de PCR, RT-PCR, LAMP ou NAAT para COVID-19 com resultado negativo, emitido no máximo 72 horas antes da chegada. Esta medida não se aplica a passageiros de menos de dois anos de idade, passageiros com passaporte diplomático ou passageiros em trânsito.

Atualizado em 26 de março de 2021

Guatemala: Restrições de viagem

Todos os passageiros com idade mínima de 10 anos devem fornecer um certificado médico impresso ou eletrônico de um teste de PCR para COVID-19 (por swab nasal), com resultado negativo, realizado no máximo 3 dias antes da partida no primeiro ponto de embarque. Recomendamos fazer uma captura de tela ou baixar uma cópia do resultado do seu teste para facilitar o acesso e apresentação antes do embarque. Esta medida não se aplica a passageiros menores de 10 anos de idade, passageiros com certificado de vacinação contra a COVID-19, se a última dose tiver sido administrada pelo menos 2 semanas antes da partida, e passageiros com comprovante de recuperação de infecção por COVID-19 no máximo 3 meses antes da chegada.

Todos os passageiros precisam de um comprovante de teste ou vacinação contra a COVID-19 antes de chegar à Guatemala. Cidadãos e residentes não estão mais isentos da exigência de teste antes da partida.

Atualizado em 15 de outubro de 2021

Honduras: Restrições de viagem

O governo de Honduras exige que todos os passageiros preencham, antes do embarque, um formulário de pré-cadastramento para a imigração, um levantamento de saúde, uma declaração oficial de que o passageiro cumprirá as exigências de saúde e segurança de Honduras e um formulário de controle alfandegário. Acesse https://prechequeo.inm.gob.hn/ para preencher os formulários.

Além disso, todos os passageiros devem apresentar um comprovante de teste rápido, de antígeno, anticorpos ou RT-PCR negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da chegada em Honduras. Clientes que tiverem certificados de vacinação podem entrar em Honduras a qualquer momento e não precisam fazer testes no momento da chegada.

Passageiros que estiveram na África do Sul ou no Reino Unido nos últimos 21 dias não poderão entrar em Honduras. Esta medida não se aplica a cidadãos e residentes de Honduras. Cidadãos e residentes de Honduras que estiveram na África do Sul ou no Reino Unido nos últimos 21 dias estão sujeitos a cumprir quarentena de 14 dias.

Todos os viajantes estarão sujeitos a exames médicos adicionais e quarentena obrigatória após a chegada ao país.

Atualizado em 22 de junho de 2021

Bélgica: Restrições de viagem

Todos os passageiros devem preencher um formulário de localização do passageiro antes da partida e no máximo 48 horas antes da chegada e estão sujeitos à realização de exames médicos, testes de COVID-19 e quarentena, dependendo de onde estiveram nos 14 dias antes de chegar à Bélgica. O envio eletrônico do formulário de localização do passageiro é obrigatório. Formulários em papel não são aceitos. Seu embarque será negado se você não preencher o formulário de localização do passageiro.

Dependendo da nacionalidade, passageiros que não são cidadãos ou residentes da UE ou do Espaço Schengen devem ter um visto do Espaço Schengen emitido pela Bélgica depois de 18 de março de 2020 ou um Certificado de Viagem Essencial concedido por uma Embaixada ou Consulado Geral da Bélgica.

Todos os passageiros que não forem residentes da Bélgica e chegarem ao país vindos de um país atualmente considerado uma zona vermelha, o que inclui os E.U.A., poderão entrar, mas deverão apresentar um dos seguintes itens:

  • Comprovante de vacinação completa contra a COVID-19, com um certificado digital de viagem da UE ou um comprovante de vacina certificada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), incluindo um certificado de vacinação do CDC dos E.U.A.
  • Um certificado de recuperação indicando que se recuperou da COVID-19, que possui um comprovante de teste de PCR positivo para COVID-19 realizado de 11 a 180 dias antes e que não precisa mais ficar em isolamento.
  • Um teste de PCR negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da chegada. Clientes que tiverem apenas um teste de PCR negativo para COVID-19 também precisam de um certificado de viagem essencial emitido por uma Embaixada ou Consulado da Bélgica.

Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação.

Antes de viajar, os passageiros também devem consultar as orientações do país de destino para obter detalhes sobre o que é obrigatório ou considerado válido como confirmação do status de vacinação.

A exigência de teste antes da partida não se aplica a residentes e cidadãos da Bélgica, clientes que estiverem em trânsito pela Bélgica com destino a um país pertencente ao Espaço Schengen ou a crianças menores de 12 anos. Estas exigências de entrada na Bélgica também se aplicam a clientes que estiverem em trânsito para países do Espaço Schengen. Passageiros em trânsito pela Bélgica ainda precisam cumprir os requisitos relacionados à COVID-19 de outros países para os quais estiverem em trânsito e para seus destinos finais.

Passageiros de voos internacionais cujo destino final for a Bélgica podem precisar ficar em quarentena e realizar testes após a chegada. Saiba mais sobre essa exigência e as isenções aplicáveis em www.info-coronavirus.be/en/

Atualizado em 19 de outubro de 2021

França: Restrições de viagem

Antes de viajar, consulte o website do governo da França para obter informações atualizadas.

A França autoriza a entrada de passageiros vacinados para viagens não essenciais. Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação.

Antes de viajar, os passageiros também devem consultar as orientações do país de destino para obter detalhes sobre o que é obrigatório ou considerado válido como confirmação do status de vacinação.

Clientes não vacinados provenientes de países pertencentes à lista “amarela”, como os E.U.A, deverão apresentar comprovação de resultado negativo de teste para COVID-19 (um teste de PCR realizado no máximo 72 horas antes da partida ou um teste de antígeno realizado no máximo 48 horas antes da partida), mas não precisarão realizar autoquarentena. A exigência de teste não se aplica a passageiros vacinados com origem em um país da lista “amarela”.

Os passageiros que não tiverem recebido vacinação completa contra a COVID-19, incluindo os que estiverem em trânsito pela França, precisam preencher um certificado de viagem internacional e apresentá-lo antes do embarque e à imigração na chegada à França. Além disso, devem apresentar um “motivo convincente” para ingressar na França provenientes da lista indicada no formulário. Você pode baixar o formulário em inglês e francês aqui – encontre-o sob o cabeçalho “Attestation de déplacement dérogatoire vers la France métropolitaine depuis les pays tiers et déclaration sur l'honneur”.

Todos os passageiros devem:

  • Preencher uma declaração de honra afirmando que não têm sintomas do coronavírus (COVID-19). A declaração deve ser datada e assinada pelo passageiro. Clientes não vacinados devem concordar em se manter em isolamento durante 7 dias a partir de seu desembarque e realizar um teste de COVID-19 na chegada.
  • Usar uma máscara facial descartável se o passageiro tiver 11 anos de idade ou mais. Leia a íntegra do decreto (somente em francês).
  • Apresentar um certificado médico com resultado negativo para teste molecular de COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da partida, um certificado médico com resultado negativo para teste de antígenos de COVID-19 realizado no máximo 48 horas antes da partida ou um certificado de vacinação contra COVID-19 válido, a menos que estejam isentos.

Os passageiros que forem voar dos E.U.A. para o Aeroporto Charles De Gaulle para fazer conexão com outro país do Espaço Schengen não precisam apresentar um teste de COVID-19 válido para embarcar, exceto se o teste for obrigatório no país de destino final da viagem.

Passageiros não vacinados podem precisar realizar um teste de PCR de COVID-19 no momento da chegada e ficar em quarentena.

Atualizado em 7 de outubro de 2021

Alemanha: Restrições de viagem

Segundo ordens do Ministério do Interior da Alemanha, a entrada de determinados viajantes no país está proibida. Consulte as restrições de entrada aplicáveis à sua viagem.

Residentes de países de alto risco que viajarem para a Alemanha, incluindo os Estados Unidos, precisam estar vacinados contra a COVID-19, ter uma necessidade essencial de viajar ou estar em trânsito pela Alemanha com destino a outro país.

Pessoas menores de 12 anos que ainda não estiverem vacinadas podem entrar no país se acompanhadas por pelo menos um dos pais, que deve estar vacinado(a).

Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação.

Antes de viajar, os passageiros também devem consultar as orientações do país de destino para obter detalhes sobre o que é obrigatório ou considerado válido como confirmação do status de vacinação.

Todos os passageiros com 6 anos de idade ou mais também precisam usar máscara facial de classificação médica enquanto estiverem no Aeroporto de Frankfurt. Máscaras comuns podem ser usadas nos voos com origem ou destino à Alemanha.

Se estiver chegando à Alemanha vindo de uma área de alto risco, incluindo os Estados Unidos, ou se visitou uma área de alto risco nos últimos 10 dias, você deverá preencher um cadastro digital, a menos que seja isento, e ficar em quarentena durante 10 dias após a chegada. Os passageiros serão liberados da exigência de quarentena se apresentarem o comprovante de vacinação/recuperação da COVID-19 ou obtiverem resultado negativo em um teste para COVID-19 depois de 5 dias. Acesse este website para obter mais informações sobre as restrições para testes. Para obter mais informações sobre as restrições de entrada da Alemanha, acesse: https://www.bmi.bund.de/SharedDocs/faqs/EN/topics/civil-protection/coronavirus/coronavirus-faqs.html

Atualizado em 7 de outubro de 2021

Grécia: Requisitos de viagem

Os passageiros que viajarem com destino à Grécia precisam de um teste PCR qualificado com resultado negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da chegada ao país (inclui testes de antígenos). A medida não se aplica a:

  • Crianças menores de 12 anos
  • Passageiros que tiverem um certificado de vacinação contra a COVID-19 indicando a aplicação da última dose da vacina pelo menos 14 dias antes da chegada
  • Passageiros que tiverem um certificado de recuperação da COVID-19 emitido pelo menos 30 dias depois do teste positivo. O certificado é considerado válido por pelo menos 30 dias e no máximo 180 dias depois do resultado positivo inicial
  • Passageiros com um teste de antígeno ou PCR positivo para COVID-19 realizado no mínimo 2 meses e no máximo 9 meses antes da chegada

Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes.

Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação. Todos os documentos devem estar em inglês, francês, alemão, italiano, espanhol ou russo, e o nome do passageiro deve ser idêntico ao exibido no passaporte.

Antes de viajar, os passageiros também devem consultar as orientações do país de destino para obter detalhes sobre o que é obrigatório ou considerado válido como confirmação do status de vacinação.

Os passageiros também devem preencher o formulário de localização em https://travel.gov.gr/ no máximo até o dia anterior à chegada à Grécia. Um único formulário PLF pode ser usado para todos os moradores de uma mesma residência. O e-mail de confirmação ou o código QR gerado ao preencher o formulário será solicitado antes da partida e na chegada ao país.

Para ver mais detalhes, acesse https://travel.gov.gr/#/

Atualizado em 7 de outubro de 2021

Islândia: Restrições de viagem

Antes de embarcar para a Islândia, todos os passageiros (adultos e crianças) devem preencher os formulários de cadastro e declaração de saúde encontrados em http://visit.covid.is/

Uma vez preenchidos os formulários, os passageiros recebem um e-mail com um código de barras que será necessário para a realização de um teste de PCR no momento da chegada à Islândia. Todos os passageiros de 16 anos ou mais sem um comprovante de vacinação ou recuperação da COVID-19 válido podem precisar fazer um teste de COVID-19 na chegada ao país e deverão ficar em quarentena até receberem a confirmação de um resultado negativo (o que geralmente ocorre no mesmo dia ou na manhã seguinte). Se o teste for positivo, o passageiro deverá permanecer em quarentena para monitoramento. Mais detalhes sobre os procedimentos de teste e quarentena estão disponíveis em: https://www.government.is/news/article/2021/04/20/COVID-19-Temporary-introduction-of-stricter-border-measures-/ ou https://www.covid.is/sub-categories/visiting-iceland

Além disso, todos os passageiros de 16 anos ou mais precisam apresentar um dos seguintes registros médicos em papel ou em formato digital:

  • Um certificado de vacinação indicando que o passageiro recebeu vacinação completa contra a COVID-19 com uma das seguintes vacinas pelo menos 14 dias antes da chegada: AstraZeneca, Johnson & Johnson, Moderna, Pfizer/BioNTech, Sinovac ou Sinopharm.
  • Um certificado médico indicando que o passageiro se recuperou de uma infecção prévia por COVID-19. O certificado deve cumprir todos os requisitos listados aqui e estar em dinamarquês, inglês, islandês, norueguês ou sueco.
  • O resultado de um teste de PCR qualificado negativo para COVID-19 realizado no máximo até 72 horas antes da partida, mesmo se você tiver um certificado de vacinação contra COVID-19 ou um certificado de recuperação.

Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação.

Antes de viajar, os passageiros também devem consultar as orientações do país de destino para obter detalhes sobre o que é obrigatório ou considerado válido como confirmação do status de vacinação.

Cidadãos e residentes da Islândia que não tiverem o certificado médico ou de vacinação necessário deverão realizar exames médicos e ficar em quarentena na chegada ao país.

Os passageiros que estiverem na Islândia em conexão para outro país do Espaço Schengen precisam de uma confirmação por escrito de sua autorização para entrar no país em questão.

Para mais informações, acesse o website do Diretoria de Saúde da Islândia.

Atualizado em 7 de outubro de 2021

Irlanda: Restrições de viagem

Todos os passageiros maiores de 18 anos provenientes dos Estados Unidos que chegarem à República da Irlanda, incluindo cidadãos irlandeses, devem preencher um formulário localizador do passageiro para COVID-19 no máximo 72 horas antes da chegada ao país. As informações de passageiros menores de 18 anos devem ser incluídas em um formulário preenchido por um adulto que os estiver acompanhando. Depois de preencher o formulário, os passageiros receberão um comprovante por e-mail. Os passageiros devem apresentar esse comprovante de e-mail antes da partida.

Todos os passageiros que chegarem à República da Irlanda podem precisar permanecer em quarentena por 14 dias, com exceção aos passageiros isentos.

Para entrar na Irlanda, todos os passageiros maiores de 12 anos precisam de uma vacina aprovada, um teste de RT-PCR negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da chegada ou um certificado de recuperação válido, com exceção aos passageiros isentos.

Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação.

Crianças maiores de 12 anos não vacinadas que estiverem viajando com pais ou responsáveis vacinados precisam realizar um teste de RT-PCR ou apresentar um comprovante de recuperação da COVID-19.

Para obter mais informações sobre as medidas de saúde pública da Irlanda, acesse gov.ie

Antes de viajar, os passageiros também devem consultar as orientações do país de destino para obter detalhes sobre o que é obrigatório ou considerado válido como confirmação do status de vacinação.

Atualizado em 19 de outubro de 2021

Itália: Restrições de viagem

Passageiros em viagens de turismo com origem nos E.U.A. voltam a poder entrar na Itália. Para consultar a lista completa de exigências, acesse o website do Ministério de Relações Exteriores e Cooperação Internacional da Itália.

Os passageiros cujo destino final de viagem for a Itália precisam preencher um formulário eletrônico de localização do passageiro antes da partida. Se estiver viajando de Nova York/Newark para Milão, você deve preencher um formulário de autodeclaração policial e apresentá-lo à Polícia de Fronteira na chegada.

Os passageiros precisam apresentar um resultado de teste de PCR ou antígenos negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da entrada na Itália. Esta nova exigência se aplica independentemente do seu status de vacinação ou recuperação da COVID-19. Saiba mais sobre exceções ao requisito de teste.

Passageiros que estiverem em trânsito pela Itália com destino a estados-membros do espaço Schengen ou não também precisam apresentar um teste negativo para COVID-19 e cumprir os requisitos de entrada relacionados à COVID-19 do país de destino e de todos os países para os quais forem viajar posteriormente.

Os passageiros que chegarem sem um teste negativo para COVID-19, um certificado de vacinação contra a COVID-19 válido ou um certificado de recuperação da COVID-19 podem estar sujeitos a autoisolamento e a realizar testes de COVID-19. Passageiros menores de 18 anos que estejam acompanhados de passageiros vacinados não precisam realizar autoisolamento.

Os certificados de vacinação devem indicar que o passageiro recebeu a última dose da vacina pelo menos 14 dias antes da chegada. Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação. Passageiros que não preencherem o formulário de localização do passageiro poderão ter seu embarque negado.

Antes de viajar, os passageiros também devem consultar as orientações do país de destino para obter detalhes sobre o que é obrigatório ou considerado válido como confirmação do status de vacinação.

Atualizado em 8 de outubro de 2021

Países Baixos: Restrições de viagem

Os Países Baixos adotaram restrições a viagens e suspenderam os voos com origem em alguns países. Lembre-se de consultar as restrições de entrada aplicáveis a você e acesse o website do governo dos Países Baixos para obter mais informações.

Os Países Baixos incluíram os E.U.A. na lista de áreas de risco muito alto, e todos os clientes que entrarem nos Países Baixos vindos dos E.U.A. precisam apresentar um comprovante válido de vacinação contra a COVID-19 ou de recuperação e estarão sujeitos a quarentena, a menos que sejam isentos. Eles precisam preencher uma declaração de quarentena on-line ou impressa. Os passageiros ficam sujeitos a uma multa de EUR 95 se não preencherem a declaração de quarentena.

Desde 22 de setembro, os passageiros completamente vacinados que chegarem de países de alto risco, incluindo os E.U.A., poderão entrar nos Países Baixos sem cumprir quarentena.

A vacina deve ser uma das seguintes: AstraZeneca (Vaxzevria), AZD1222 (SK Bioscience Co Ltd.), Covieshield, Janssen (Johnson & Johnson), Moderna, Pfizer-BioNTech, Sinopharm e Sinovac.

Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação.

Os passageiros com comprovante de recuperação da COVID-19 podem entrar, mas esse comprovante precisa ser emitido em um estado membro da UE.

Todos os passageiros, incluindo os vacinados vindos dos E.U.A., precisam ter um teste qualificado de PCR com resultado negativo para COVID-19 feito no máximo 48 horas antes do embarque ou um teste qualificado de antígeno com resultado negativo para COVID-19 feito no máximo 24 horas antes do embarque, a menos que isentos.

Todos os passageiros que viajarem para os Países Baixos precisam apresentar um formulário de declaração de saúde à United antes de embarcar. Esta medida não se aplica a passageiros menores de 13 anos.

Os passageiros que chegarem ao país provenientes de países de alto risco, mesmo os que fizerem trânsito por um país seguro, devem cumprir todos os requisitos associados à COVID-19 para entrar nos Países Baixos, a menos que cobertos por uma isenção. Saiba mais.

Passageiros em trânsito para um país fora dos Países Baixos não precisam cumprir os requisitos de COVID-19 para os Países Baixos, mas precisam cumprir os requisitos de COVID-19 para quaisquer países em trânsito subsequentes e seu destino final.

O governo dos Países Baixos também exige a leitura dos seguintes documentos antes de viajar:

Saiba mais sobre as restrições de viagem e os requisitos de entrada dos Países Baixos.

Atualizado em 7 de outubro de 2021

Portugal: Travel restrictions

All travelers must provide either an EU Digital COVID Certificate or valid proof of one of the following tests before their flight to Portugal (except for children younger than 12 years old):

  • A negative COVID-19 rapid antigen test taken up to 48 hours before departure from the first point of embarkation.

    Or:

  • A negative COVID-19 NAAT, PCR or RT-PCR test taken up to 72 hours before departure from the first point of embarkation.

    Or:

  • A positive COVID-19 test result and certificate of recovery dated at least 11 days before departure.

In addition, a completed Passenger Locator Card (PLCe) is required prior to boarding – a QR code will be sent once this form is completed and this must be shown at the departure gate. Complete the Passenger Locator Card here: https://portugalcleanandsafe.pt/en/passenger-locator-card

Travelers must have proof of vaccination in written or digital form (e.g., QR code or displayed via a government app). Photos or photocopies of vaccination certificates are not acceptable as proof of vaccination. Vaccination certificates must always show the traveler’s name, the vaccine manufacturer, and the date(s) when it was administered.

Before their trip, travelers should also check for country-specific guidance to learn more details about what may be required or considered valid for confirmation of vaccination status.

All travelers are subject to medical screening and may be subject to quarantine for 14 days.

Updated October 21, 2021

Espanha: Restrições de viagem

Cidadãos dos E.U.A. precisam estar completamente vacinados antes de viagens não essenciais para a Espanha. Os passageiros de 12 anos ou mais precisam de um certificado indicando que concluíram a vacinação pelo menos 14 dias antes da chegada. Se tiver recebido a vacinação completa, você não precisa apresentar um comprovante de teste de COVID-19 feito antes da partida. Passageiros menores de 12 anos estão isentos da exigência de certificado de vacinação, se viajarem com um dos pais completamente vacinado.

Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação.

Todos os passageiros não vacinados que chegarem à Espanha vindos de uma zona de alto risco precisam ter uma necessidade essencial para viajar ou ter outro motivo qualificado para entrar na Espanha. Eles precisam apresentar um certificado médico de teste de RT-PCR negativo para COVID-19 realizado 48 horas antes da chegada à Espanha ou um comprovante de recuperação da COVID-19 com data no mínimo 11 dias e no máximo 180 dias antes da chegada. Passageiros menores de 12 anos de idade não precisam de um certificado de vacinação ou teste de COVID-19.

Todos os passageiros devem preencher um formulário digital de controle de saúde antes da partida. Depois de preencher o formulário, você receberá um código QR que deverá ser apresentado na chegada ao país.

Passageiros retornando para os E.U.A. a partir de Barcelona, que desejam fazer o teste para COVID-19 no aeroporto devem fazer a reserva com antecedência. Passageiros retornando de Madri também devem fazer a reserva com antecedência.

Atualizado em 7 de outubro de 2021

Suíça: Restrições de viagem

Antes de visitar a Suíça, consulte as restrições de entrada da sua viagem e obtenha mais informações no website do governo da Suíça.

Cidadãos estrangeiros (não residentes na Suíça/UE) provenientes dos Estados Unidos que não estejam vacinados completamente contra a COVID-19 são proibidos de ingressar na Suíça ou passarem em trânsito pela Suíça com destino a um país pertencente ao Espaço Schengen e serão deportados para os Estados Unidos, a menos que apresentem uma necessidade essencial para a viagem ou estejam isentos. Cidadãos estrangeiros (não residentes na Suíça/UE) e cidadãos dos E.U.A provenientes dos Estados Unidos que comprovarem que estão completamente vacinados podem entrar na Suíça.

Os passageiros devem preencher um formulário de rastreamento de contatos antes da chegada, em papel ou digital, a menos que estejam isentos.

Passageiros não vacinados que chegarem à Suíça precisam de um dos seguintes itens:

  • O resultado de um teste de PCR qualificado negativo para COVID-19. O teste de PCR deve ter sido realizado no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
  • Ou o resultado de um teste rápido de antígenos qualificado negativo para COVID-19. O teste rápido de antígenos deve ter sido realizado no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.

Os documentos de resultado de testes devem conter as seguintes informações:

  • Nome e sobrenome da pessoa testada
  • Data e hora da obtenção da amostra
  • Tipo de teste (análise biológica molecular ou teste imunológico rápido)
  • O resultado do teste

A exigência de teste não se aplica a:

  • Passageiros menores de 16 anos.
  • Passageiros com certificado médico de resultado positivo para COVID-19 em teste realizado nos últimos seis meses. Além do teste com resultado positivo, o passageiro precisa de um documento de liberação médica.

Clientes não vacinados que ingressarem na Suíça ou estiverem em trânsito pela Suíça com destino a um país pertencente ao Espaço Schengen também devem apresentar necessidade essencial para a viagem, a menos que estejam isentos.

Os passageiros provenientes de países considerados de alto risco estão sujeitos a ficar em quarentena durante 10 dias, com algumas exceções. Para saber mais sobre a quarentena, acesse o website do governo da Suíça.

Pessoas que receberam vacinação completa contra a COVID-19 e pessoas que se recuperaram de uma infecção por COVID-19 estão isentas de apresentar o resultado de um teste antes do embarque para a Suíça e de cumprir quarentena ao chegar à Suíça.

Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação.

Atualizado em 7 de outubro de 2021

Reino Unido: Restrições de viagem e informações essenciais

Para proteger a saúde de todos, todos os passageiros precisam preencher um formulário de localizador do passageiro (PFL) on-line antes do desembarque ou em trânsito no Reino Unido. O formulário deve ser apresentado no check-in e no momento da chegada.

Passageiros que estiveram ou transitaram por um país presente na lista vermelha nos últimos 10 dias não poderão entrar. Isso não se aplica aos cidadãos britânicos, cidadãos da República da Irlanda ou residentes do Reino Unido. Esses passageiros precisam apresentar teste negativo ao chegar, além de reservar e pagar por um pacote de quarentena obrigatório em hotel; o número de referência da reserva deve ser incluído no PLF.

Os passageiros totalmente vacinados com uma vacina autorizada, incluindo as vacinas autorizadas pelo CDC dos E.U.A., devem reservar e pagar por um pacote de teste no segundo dia e incluir o número de referência no PLF. Veja aqui informações sobre provedores de teste. Veja aqui informações sobre vacinas autorizadas: https://www.gov.uk/guidance/travel-to-england-from-another-country-during-coronavirus-covid-19

Os passageiros vacinados nos E.U.A. precisarão mostrar o cartão CDC original, o registro de imunização ou a confirmação digital com código QR, além de provar que são residentes nos E.U.A. ao fornecer um dos seguintes documentos: passaporte dos E.U.A., visto para entrar nos E.U.A./cartão de residência permanente (green card), carteira de identidade diplomática, carteira de identidade do Departamento de Estado dos E.U.A. ou carteira de motorista dos E.U.A. Saiba mais

Os passageiros não vacinados que não estiveram em um país da lista vermelha 10 dias antes da chegada ao Reino Unido devem realizar um teste pré-viagem e preencher um formulário de localização de passageiros antes da chegada na Inglaterra; eles também precisarão reservar e pagar por um pacote de teste para o segundo e o oitavo dia e concluir o autoisolamento por 10 dias (com possibilidade de teste de liberação após 5 dias).

Os resultados negativos de teste devem estar em inglês, francês ou espanhol, e o certificado do resultado de teste deve incluir:

  • Seu nome, que deve ser igual ao nome que consta em seus documentos de viagem
  • Sua data de nascimento ou idade
  • Resultado do teste
  • Data em que a amostra para o teste foi coletada ou recebida pelo fornecedor do teste
  • Nome do fornecedor do teste e seus detalhes de contato
  • Nome do dispositivo de teste

Passageiros vacinados contra a COVID-19 e passageiros que estão declarando outras isenções relacionadas à não vacinação no PLF para isenção de teste e quarentena terão que mostrar um certificado de vacinação qualificado e comprovante de isenção relacionada à não vacinação antes do embarque. Passageiros que não puderem fornecer esse comprovante terão que preencher um novo PLF antes do embarque ou poderão ter seu embarque negado.

Os passageiros precisam de um comprovante de vacinação por escrito (como um cartão do CDC) ou em formato digital (por exemplo, um código QR ou um aplicativo oficial do governo). Fotografias ou cópias de certificados de vacinação não são aceitas como comprovantes. Os certificados de vacinação precisam indicar o nome do passageiro, o fabricante da vacina e a(s) data(s) de aplicação.

Os passageiros que chegarem sem um resultado de teste negativo que inclua essas informações podem receber uma multa de £ 500 na primeira ocorrência e penalidades gradativamente maiores nas seguintes. As crianças com menos de 11 anos de idade e os passageiros que estejam chegando de determinados países são isentos. Para saber mais sobre os requisitos de teste para viajar para o Reino Unido, visite gov.uk.

Os passageiros terão o embarque negado se não fornecerem comprovante de PLF ou resultado do teste antes da partida e não estiverem isentos dos requisitos do teste antes da partida.

Saiba mais

O não cumprimento das medidas acima é crime e pode resultar em multa. Acesse www.gov.uk/uk-border-control para orientações de saúde pública e requisitos detalhados para entrar no Reino Unido.

Atualizado em 7 de outubro de 2021

Israel: Restrições de viagem

Todos os passageiros de mais de 16 anos que estiverem partindo de Israel e forem cidadãos ou residentes de Israel precisam preencher um formulário de declaração on-line confirmando que não estão viajando para um país de alto risco, conforme definição do Ministério da Saúde de Israel. A confirmação do Ministério da Saúde de que a declaração foi preenchida precisa ser apresentada antes do embarque.

Ao chegar, todos os passageiros precisam de um formulário de relatório de entrada para entrar no país, além de apresentar um comprovante de teste de PCR negativo para COVID-19 feito menos de 72 horas antes da partida, sendo responsáveis por todos os custos. Os passageiros também podem precisar realizar um teste de PCR para COVID-19 no momento da chegada. O cadastro para o teste pode ser feito antecipadamente. Todos os passageiros que não forem cidadãos ou residentes de Israel também precisam de um seguro de saúde que cubra despesas relacionadas à COVID-19.

Todos os passageiros que não forem israelenses ou cidadãos de Israel precisam ter uma permissão de entrada para estrangeiros emitida pela autoridade de imigração e população de Israel.

Todos os passageiros que chegarem dos E.U.A., incluindo os vacinados ou que tiverem uma autorização de entrada em Israel, precisam cumprir quarentena de 7 dias. Um teste de PCR precisa ser feito no sétimo dia para que o passageiro possa sair da quarentena.

Acesse o website do governo de Israel para obter mais informações.

Atualizado em 12 de agosto de 2021

Alasca: Restrições de viagem

Formulários pré-viagem e testes para COVID-19 são recomendados; acesse o website oficial do governo do Alasca para obter mais informações.

Atualizado em 23 de abril de 2021

Califórnia: Restrições de viagem

Verifique o website da Autoridade de Saúde Pública da Califórnia para obter informações atualizadas.

Atualizado em 23 de abril de 2021

Canadá: Restrições de viagem

A partir de 9 de agosto, cidadãos e residentes permanentes dos E.U.A. que estiverem completamente vacinados contra a COVID-19 podem entrar no Canadá para viagens não essenciais. Não há mais exigência de teste de COVID-19 na chegada ao país para clientes que tenham a vacinação completa, exceto aos que forem selecionados aleatoriamente na chegada para a realização de teste.

Registros de vacinação válidos devem ser cadastrados no aplicativo ou website ArriveCAN, além disso, os clientes precisam apresentar o comprovante do ArriveCAN para embarcar.

Outros passageiros não poderão entrar no Canadá, exceto:

  • Cidadãos canadenses
  • Residentes permanentes do Canadá
  • Passageiros que não apresentarem sintomas de COVID-19 e viajarem por motivo não opcional ou não discricionário. Os passageiros precisam cumprir a exigência de quarentena com base na finalidade da viagem e na duração pretendida da estada, se necessário. Ao viajar com origem fora dos E.U.A., os passageiros devem ser de uma das 24 categorias de pessoas da seção 3 (1) da Order in Council OIC 2020-0796.
  • Passageiros provenientes de fora dos E.U.A. que não apresentarem sintomas da COVID-19 e forem cobertos por uma Carta de Isenção por Interesse Nacional emitida pelo Ministério de Relações Exteriores, pelo Ministério de Cidadania e Imigração ou pelo Ministério de Segurança Pública e Preparação para Emergências
  • Familiares imediatos e membros da família estendida de cidadãos e residentes permanentes do Canadá que não apresentarem sintomas da COVID-19 e estiverem viajando para se reunir ao cidadão ou residente permanente por um período de pelo menos 15 dias. Os membros da família estendida devem ter uma declaração oficial assinada pelo cidadão canadense confirmando o relacionamento, bem como uma carta do IRCC autorizando a viagem.
  • Passageiros que entrarem no país por questão humanitária (Compassionate Grounds) e não apresentarem sintomas de COVID-19. É preciso portar uma carta emitida pela Agência de Saúde Pública do Canadá (PHAC).
  • Passageiros que entram com o objetivo de participar de um evento esportivo individual internacional. Devem ser assintomáticos e portar uma carta emitida pelo Deputy Minister of Canadian Heritage (PCH).

Mais detalhes sobre restrições de entrada e isenções aplicáveis para o Canadá podem ser encontrados aqui.

Todos os passageiros de 5 anos de idade ou mais precisam apresentar um certificado médico de teste PCR, RT-PCR, teste de ampliação de ácidos nucleicos (NAAT), LAMP ou RT-LAMP negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para o Canadá. No lugar de um teste negativo, os passageiros podem apresentar um certificado médico de teste positivo para COVID-19 obtido pelo menos 14 dias antes, mas não mais do que 90 dias antes da partida do último voo direto para o Canadá. Os certificados não devem ter sido emitidos na Índia.

Os passageiros devem chegar a Calgary (YYC), Montreal (YUL), Toronto (YYZ) ou Vancouver (YVR) e estarão sujeitos a ficar em quarentena durante 14 dias. Os passageiros precisam realizar um teste de COVID-19 na chegada ao aeroporto canadense. Outro teste será necessário ao fim da quarentena de 14 dias do passageiro. Se o resultado do teste for negativo, os passageiros poderão embarcar em voos de conexão até seu destino final no Canadá. Há algumas isenções para passageiros que viajarem com destino ao Canadá ou trânsito pelo Canadá para um país diferente.

Passageiros que tiverem recebido vacinação completa contra a COVID-19 pelo menos 14 dias antes da chegada ficam isentos da quarentena obrigatória e da realização de um teste depois de 8 dias. Para ter direito a essas isenções, as informações de vacinação precisam ser enviadas pelo aplicativo ou website ArriveCAN.

Antes de embarcar em seus voos para o Canadá, os passageiros precisam enviar suas informações de viagem e de contato, incluindo um plano de quarentena aceitável, pelo aplicativo ArriveCAN ou usando o formulário oficial on-line. Baixe o aplicativo ArriveCAN para iOS, Android ou na versão web. Os clientes precisam enviar suas informações antes da viagem e apresentar o recibo do ArriveCAN ao solicitar a entrada no Canadá.

Acesse o website do governo do Canadá para obter mais informações.

Atualizado em 9 de agosto de 2021

Chicago: Restrições de viagem

Acesse o website da cidade de Chicago para conhecer as restrições aplicáveis às suas viagens.

Atualizado em 23 de abril de 2021

Havaí: Restrições de viagem

Todos os passageiros de 18 anos ou mais com destino ou conexão no Havaí devem preencher o formulário on-line do aplicativo Safe Travels do estado. A United recomenda que o formulário on-line seja preenchido antes do embarque, para reduzir o tempo de espera na chegada e evitar a perda de conexões de voo.

Passageiros com destino ao Havaí estarão liberados da exigência de quarentena se tiverem um comprovante válido de vacinação contra a COVID-19 administrada nos E.U.A. (a partir de 8 de julho de 2021) ou se enviarem um teste de amplificação de ácidos nucleicos (NAAT) com resultado negativo para COVID-19 e administrado por um dos parceiros confiáveis do estado do Havaí no máximo 72 horas antes da partida. Se o resultado do teste não estiver disponível antes do embarque no trecho final da viagem para o Havaí, o passageiro deve ficar em quarentena por 10 dias ou pela duração de sua estadia, o que for mais curto. Os testes realizados em instalações não incluídas na lista de parceiros de viagem e testagem confiáveis do Havaí não serão aceitos. Se viajar dos E.U.A. para o Havaí, você pode realizar seu teste com a United.

Ao chegar ao Havaí, você pode evitar filas com uma liberação prévia para o formulário do Safe Travels. Para isso, preencha a solicitação e, se aplicável, envie o resultado do seu teste de COVID-19 negativo ou cartão de vacinação para receber um QR code. Depois, aproximadamente 90 minutos antes do seu voo, procure um agente da United no portão de embarque para consultar o status da sua inscrição. (Ao voar com origem em San Francisco, siga as placas até a área designada para falar com um agente.) Se obtiver liberação prévia, você receberá uma pulseira que permitirá sua entrada acelerada.

Se chegar ao Havaí sem um comprovante válido de teste negativo para COVID-19 ou (a partir de 8 de julho de 2021) um comprovante válido de vacinação administrada nos E.U.A., você deverá ficar em quarentena durante 10 dias em uma residência, quarto de hotel ou acomodação alugada. Durante a quarentena, você não poderá usar instalações comuns ou frequentar lugares públicos, como praias, piscinas, academias, shoppings, restaurantes, bares ou atrações locais. Você só poderá deixar seu local de isolamento em caso de emergência médica ou para obter atendimento médico, e não poderá receber visitas.

Atualizado em 30 de junho de 2021

Estados Unidos: restrições de entrada

Por decreto da presidência, estão em vigor restrições de entrada para passageiros viajando aos E.U.A. partindo de:

  • Brasil
  • China
  • Países do Espaço Schengen (Alemanha, Áustria, Bélgica, Cidade do Vaticano, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Tcheca, San Marino Suécia e Suíça)
  • Índia
  • Irã
  • África do Sul
  • República da Irlanda
  • Reino Unido

Para clientes que estiverem viajando com origem nesses países e forem cidadãos dos E.U.A., residentes permanentes legais ou familiares próximos de cidadãos dos E.U.A., a recomendação é que fiquem em autoquarentena durante 14 dias após a chegada aos Estados Unidos.

Viajantes que não forem cidadãos dos E.U.A. e que visitaram os países citados acima nos últimos 14 dias não poderão entrar ou passar pelos Estados Unidos. Pode haver exceções para passageiros com alguns tipos de vistos dos E.U.A. Saiba mais

O CDC exige que todos os passageiros de voos internacionais que chegarem aos E.U.A. (em trânsito ou como destino final), incluindo cidadãos norte-americanos, apresentem um comprovante de teste de COVID-19 negativo realizado nos últimos 3 dias ou de recuperação da COVID-19.

O teste de COVID-19 deve:

  • Ser um teste viral (NAAT ou de antígeno) com um resultado “negativo” ou “COVID-19 não detectado” (testes com resultado “inválido” não serão aceitos)
  • Ser realizado no máximo três dias antes da partida do primeiro ponto de embarque
  • Comprovar por escrito o resultado negativo do teste laboratorial do passageiro, além de incluir o nome do passageiro e outras informações de identificação exatamente como aparecem no passaporte ou outra forma de identificação usada pelo passageiro

O comprovante de recuperação deve incluir:

  • Comprovante de teste positivo obtido no máximo 90 dias antes da partida (o resultado deve indicar “positivo” ou “COVID-19 detectado”; testes com resultado “inválido” não serão aceitos)
  • Uma carta de um profissional de saúde ou agente de saúde pública certificado liberando o passageiro para viajar
  • Nome ou outras informações de identificação do passageiro exatamente como aparecem no passaporte ou outra forma de identificação válida utilizada

Os passageiros devem apresentar o comprovante por escrito de seu teste laboratorial negativo ou o comprovante de recuperação antes do embarque. Esse requisito não se aplica a crianças menores de 2 anos; militares ou funcionários civis das Forças Armadas dos E.U.A., seus dependentes ou prestadores de serviços em viagens oficiais; ou a passageiros que estejam viajando apenas dentro dos Estados Unidos, incluindo os 50 estados americanos, Samoa Americana, Guam, as Ilhas Marianas do Norte, Porto Rico e as Ilhas Virgens Americanas. Alguns estados ou territórios podem ter restrições individuais de entrada além de regulação federal para viagens internacionais para os E.U.A. Recomendamos verificar o website do CDC antes da sua viagem para saber mais.

Os passageiros em viagens internacionais de ida e volta com origem nos E.U.A. podem solicitar um teste de antígeno de COVID-19 realizado em casa, com instruções virtuais, para ser levado em seu voo de volta aos E.U.A. Esta opção se aplica especificamente ao seu voo de volta para os E.U.A. Saiba mais sobre essa opção de teste na página Testes de COVID-19 para passageiros da United.

Para consultar as restrições de entrada específicas da sua viagem, insira suas informações em nossa página sobre restrições de viagem.

Atualizado em 4 de agosto de 2021

México: Restrições de viagem

Passageiros que estejam entrando no México podem preencher o Formulário Migratório Múltiplo (FMM) on-line. É obrigatório imprimir uma cópia e apresentá-la aos oficiais de imigração.

Os passageiros que entrarem no México também deverão preencher o “Cuestionario de indentificacion de factores de riesgo en viajeros” (Questionário de identificação de fatores de risco em passageiros) e apresentá-lo à imigração no momento da chegada. O formulário está disponível em vuelaseguro.com.

Todos os passageiros que chegarem ao México ou partirem do México devem preencher uma declaração de saúde on-line e enviar até 12 horas antes do horário da partida. Uma mensagem de confirmação e um código QR serão recebidos depois de enviar o formulário. O código QR é válido até três horas depois do horário programado de partida do voo. Em caso de atraso superior a três horas, é preciso enviar o formulário novamente para receber um novo código QR. Esta medida não se aplica a crianças menores de 2 anos de idade.

Atualizado em 5 de maio de 2021

Panamá: Restrições de viagem

O governo do Panamá exige que todos os passageiros apresentem um teste PCR/de antígenos para COVID-19 com resultado negativo em inglês ou espanhol emitido ou datado no máximo 72 horas antes da chegada ou que realizem um teste no momento da chegada, cobrindo os custos do próprio teste. Isso não se aplica aos portadores de “laissez passer”. Os passageiros que chegarem ao Panamá sem um teste negativo válido deverão realizar um teste PCR rápido ou teste de antígenos para a COVID-19 no terminal e estarão sujeitos a quarentena em caso de resultado positivo. Os passageiros estão sujeitos a ser submetidos a testes aleatórios de COVID-19 ao chegar, mesmo que tenham um resultado negativo de teste. Passageiros com vacinação completa, independentemente da origem, também estão isentos da exigência de testes de COVID-19 e quarentena. Cidadãos e residentes do Panamá que tiverem um teste de COVID-19 negativo ou um certificado de vacinação contra a COVID-19 não precisam ficar em quarentena.

Todos os passageiros também precisam preencher um formulário de declaração de saúde on-line antes de embarcar. Depois de enviar o formulário, os passageiros receberão um e-mail com uma cópia digital que deve ser apresentada aos agentes no momento da chegada.

Atualizado em 1.º de setembro de 2021

Argentina: Restrições de viagem

As únicas pessoas autorizadas a entrar na Argentina são cidadãos e residentes, ou estrangeiros com permissão especial emitida ou aceita pelo Departamento de Migrações (DNM) da Argentina ou com um visto válido emitido pelas autoridades argentinas. Vistos de turista não são aceitos. Os passageiros que estiverem voltando à Argentina podem estar sujeitos a restrições de viagem adicionais, incluindo quarentena em um local aprovado pelo governo, com as despesas sendo de responsabilidade do passageiro. Os passageiros devem também:

  • preencher uma declaração eletrônica juramentada (“Declaración Jurada Electrónica para el ingreso al Territorio Nacional”) no website do governo da Argentina nas 48 horas anteriores ao embarque.
  • Obter um seguro de saúde que cubra as despesas relacionadas à COVID-19 (esta medida não se aplica a cidadãos ou residentes da Argentina)
  • apresentar um certificado médico com comprovação de um teste RT-PCR com resultado negativo para COVID-19 realizado até 72 horas antes do embarque (exceto passageiros menores de 6 anos)
  • ficar em autoisolamento por 7 dias a partir da data do teste de PCR negativo

Há isenções para o teste RT-PCR para COVID-19, incluindo:

  • aqueles que tiveram COVID-19 nos últimos 90 dias e apresentarem um certificado laboratorial de comprovação, junto com um certificado médico emitido pelo menos 10 dias depois do teste positivo declarando sua recuperação;
  • aqueles que tiverem um motivo justificável para não fazer um teste RT-PCR para COVID-19. Os passageiros terão que mostrar um certificado médico declarando que eles não apresentam nenhum sintoma de COVID-19 e fazer o teste ao entrarem na Argentina, o mais rápido possível. Todos os passageiros devem cumprir os requisitos de autoisolamento por 7 dias.

Os passageiros estão sujeitos a realizar um teste de antígenos de COVID-19 no momento da chegada, sendo responsáveis pelo custo do teste.

Passageiros com vistos emitidos pela Argentina antes de 17 de março de 2020 precisam ter uma carteira de identidade nacional para residentes ou um certificado emitido por um consulado da Argentina. Passageiros com vistos emitidos depois de 17 de março de 2020 poderão entrar no país, bem como portadores de vistos diplomáticos, oficiais ou de cortesia.

Atualizado em 16 de julho de 2021

Brasil: Restrições de viagem

A partir de 29 de dezembro, todos os passageiros com destino ao Brasil ou em trânsito pelo Brasil devem apresentar dois itens antes do embarque:

  • um certificado médico de teste RT-PCR com resultado negativo para COVID-19 realizado no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado deve estar em inglês, português ou espanhol.
  • Uma declaração de saúde (DSV) preenchida e assinada. Os documentos podem estar em formato impresso ou digital. Preencha aqui o formulário em inglês, português ou espanhol.

O resultado do teste não é obrigatório para passageiros menores de 2 anos ou menores de 12 anos que viajarem com um acompanhante com a documentação adequada.

Passageiros que estiveram ou passaram pelo Reino Unido ou a África do Sul nos últimos 14 dias não podem entrar ou passar pelo Brasil. Isso não se aplica a cidadãos brasileiros, aos seus respectivos cônjuges, companheiros, filhos, pais ou responsáveis nem a pessoas com autorização de residência permanente emitida pelo Governo do Brasil. No entanto, todos estão sujeitos a ficar em quarentena durante 14 dias.

Atualizado em 12 de fevereiro de 2021

Chile: Restrições de viagem

Até 30 de setembro de 2021, somente cidadãos chilenos e não cidadãos residentes do Chile podem entrar no país. A partir de 1.º de outubro, estrangeiros não residentes que tiverem a vacinação completa serão qualificados para entrar no país se obtiverem um passe de mobilidade (pase de mobilidad) válido antes de viajar. As vacinas qualificadas são aquelas aprovadas pelo Instituto de Saúde Pública do Chile (ISP), pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pela Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) ou pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA). Para obter o passe de mobilidade, os clientes precisam enviar seus documentos de vacinação para análise e receberão um código QR quando a viagem for aprovada. O código QR deve ser apresentado antes do embarque e no momento da chegada. Cidadãos estrangeiros que não tiverem um passe de mobilidade válido não poderão viajar.

Todos os passageiros que entrarem no Chile precisam:

  • Preencher uma “Declaração para passageiros” até 48 horas antes da partida em http://www.c19.cl. O passageiro também precisa concordar em fornecer informações sobre suas condições de saúde e localização por um período de 14 dias.
  • Ter um certificado médico com comprovação de teste negativo de PCR para SARS-CoV-2 e coronavírus (COVID-19) feito por um laboratório aprovado no máximo 72 horas antes do embarque.
  • Passageiros estrangeiros precisam ter comprovante de seguro de viagem internacional de pelo menos USD 30.000 que cubra todos os tratamentos relacionados à COVID-19 durante sua estada.
  • Ficar em quarentena por no mínimo 5 dias no endereço informado às autoridades no momento da chegada e se dirigir diretamente do aeroporto a esse endereço. Menores desacompanhados com 12 anos ou menos estão isentos.

Todos os passageiros que chegarem ao Aeroporto de Santiago (SCL) devem preencher uma declaração alfandegária em sagingresoachile.cl para ajudar a acelerar o processo de liberação na chegada ao país.

Todos os passageiros estrangeiros devem estar completamente vacinados contra a COVID-19 para entrar no Chile.

Antes de visitar o Chile, consulte as restrições de entrada da sua viagem e obtenha mais informações no website do governo do Chile.

Atualizado em 30 de setembro de 2021

Colômbia: Restrições de viagem

Um formulário “Check-Mig” preenchido deve ser enviado no máximo 24 horas antes da partida do seu voo para a Colômbia. Preencha o formulário aqui em inglês, francês ou espanhol.

Se estiver viajando com origem ou destino na Colômbia, você deverá levar várias máscaras faciais a bordo, uma vez que o voo dura mais de duas horas. Passageiros maiores de 60 anos de idade e passageiros com doenças crônicas precisam usar máscaras N95. Ao viajar com partida na Colômbia, você só poderá entrar no aeroporto a partir de três horas antes do voo.

Se as restrições de viagem mudarem e afetarem os seus planos, acesse nossa página de atualizações sobre a COVID-19 para saber como fazer alterações em sua viagem.

Atualizado em 8 de junho de 2021

Equador: Restrições de viagem

Todos os passageiros que viajam para o Equador, incluindo cidadãos e residentes do país, precisam preencher e apresentar um formulário de saúde, além de um comprovante de resultado negativo de teste de RT-PCR para COVID-19 emitido no máximo 72 horas antes da partida. A exigência de teste de COVID-19 não se aplica a passageiros menores de 2 anos de idade nem a clientes que tiverem um comprovante de infecção prévia por COVID-19 com documento de recuperação emitido nos últimos 90 dias ou comprovante de vacinação completa contra a COVID-19. Os clientes podem entrar no país se apresentarem um comprovante de que receberam vacinação completa pelo menos 14 dias antes da partida. Todos os passageiros que chegarem ao país estão sujeitos a realizar um teste de COVID-19 e a ficar em quarentena após a chegada.

O formulário de declaração de saúde do passageiro (“Declaracion de salud del viajero”) será distribuído a bordo do voo ou pode ser preenchido no momento da chegada. O formulário pode ser encontrado em https://www.cancilleria.gob.ec/wp-content/uploads/2020/06/formulario_de_salud_del_viajero_revisado.pdf.pdf_1-1.pdf Os clientes não devem ter seu embarque recusado se não tiverem preenchido a declaração de saúde antes da partida.

Passageiros provenientes de determinados países e regiões e que desembarcarem no Equador podem estar sujeitos a restrições adicionais. Consulte nossa ferramenta de requisitos de viagem antes da sua viagem para obter as informações mais atualizadas.

Atualizado em 14 de julho de 2021

Peru: Restrições de viagem

Todos os passageiros que entram no Peru precisam ter um teste de PCR negativo para COVID-19 com resultado emitido no máximo 72 horas antes da partida. Crianças menores de 12 anos precisarão apenas de um certificado de boa saúde. Os passageiros precisam usar máscara e proteção facial a bordo. Eles também precisam preencher uma declaração de condições de saúde dentro de 72 horas do embarque, caso contrário, não poderão entrar no país. Passageiros que chegarem ao Peru com origem em determinados países de alto risco podem precisar ficar em quarentena durante 14 dias em suas casas ou outro local aprovado pelo governo.

Atualizado em 20 de setembro de 2021

  •  

    Dependendo do destino da sua viagem internacional, pode haver avisos específicos em vigor. Visite o website International Travel para obter mais informações.

    Cuba: Alterações na política de viagens

    Desde 16 de junho de 2017, não são mais permitidas viagens individuais a Cuba para clientes sujeitos às jurisdições dos E.U.A. Todos os clientes viajando de ou para Cuba pela United devem confirmar sua qualificação de acordo com uma das categorias autorizadas. Acesse a página do Departamento do Tesouro dos E.U.A. sobre viagens para Cuba para obter mais informações sobre as categorias autorizadas de viagem a Cuba para cidadãos dos E.U.A.

    Medidas adicionais de segurança para voos internacionais para os E.U.A.

    Além dos procedimentos de segurança convencionais, o Departamento de Segurança Interna (Department of Homeland Security, DHS) dos E.U.A. exige medidas adicionais para todos os voos internacionais que se destinem aos E.U.A., o que pode envolver a triagem adicional de artigos de uso cotidiano, como equipamentos eletrônicos grandes, substâncias em pó, alimentos, livros e revistas. A TSA disponibiliza uma lista completa dos itens que não são permitidos em seu website.

    Equipamentos eletrônicos grandes: Os passageiros com dispositivos maiores que um smartphone comum devem estar preparados para remover esses equipamentos de suas bolsas, caixas de proteção ou embalagens externas para inspeção. Caso você possua alguma caixa que necessite de uma chave de fenda ou outra ferramenta especial para ser aberta, recomendamos abri-la antes de chegar ao aeroporto.

    Substâncias em pó: Recomendamos a todos os clientes que acomodem qualquer substância em pó em sua bagagem despachada. Alguns passageiros com substâncias em pó em quantidade superior à que caberia em uma lata de refrigerante convencional (350 ml ou 12 oz) na bagagem de mão ou em um item pessoal podem estar sujeitos a medidas de segurança adicionais implementadas pelo DHS.

    Segundo essas medidas de segurança adicionais, não serão permitidas na cabine da aeronave substâncias em pó que superem a quantidade determinada. São exemplos de produtos em pó: café moído, chá, farinha, açúcar e temperos. Há algumas exceções, incluindo alimentos à base de leite para bebês, pós clinicamente necessários e restos mortais de seres humanos.

    Observe que alguns governos estrangeiros que fazem essa verificação no ponto de inspeção central podem ter medidas mais estritas, incluindo o confisco e o descarte de substâncias à base de pó que estiverem acima da quantidade permitida.

    Horário de chegada: A Administração de Segurança do Transporte (Transportation Security Administration, TSA) dos E.U.A. recomenda chegar ao aeroporto pelo menos três horas antes da partida de seu voo internacional, de modo que haja tempo suficiente para as medidas de segurança adicionais.  Antes, lembre-se de consultar os horários de check-in do aeroporto

    Para obter mais informações, acesse o website do DHS. Se tiver dúvidas, você também pode entrar em contato com @AskTSA no Twitter ou Facebook Messenger ou acessar o site do atendimento ao cliente da TSA.

    Viagens em voos com liberação prévia da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos E.U.A.

    Se estiver viajando de um dos aeroportos internacionais listados abaixo para os E.U.A., recomendamos que você chegue ao aeroporto três horas antes do horário de partida programado do seu voo. Os voos com origem nesses aeroportos têm liberação prévia da Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) dos E.U.A., portanto, reserve um tempo adicional para os processos adicionais de segurança de fronteira antes de embarcar. Ao chegar aos E.U.A., você desembarcará em um terminal doméstico.

    Operamos voos com liberação prévia da CBP dos E.U.A. antes do embarque nos seguintes aeroportos internacionais: Aruba (AUA), Bermuda (BDA), Dublin (DUB), Freeport (FPO), Nassau (NAS), Shannon (SNN), Edmonton (YEG), Halifax (YHZ), Ottawa (YOW), Montreal (YUL), Vancouver (YVR), Winnipeg (YWG), Calgary (YYC) e Toronto Pearson (YYZ).

    Aprovações de ESTA

    Após algumas mudanças recentes, as solicitações e aprovações do Sistema eletrônico para autorização de viagem (Electronic System for Travel Authorization, ESTA) não são mais processadas instantaneamente. Se não tem um passaporte dos E.U.A. e precisa de um ESTA, recomendamos que você o solicite ao fazer sua reserva ou no máximo 72 horas antes da viagem.

  •  

    Chicago O’Hare e Nova York/Newark: Testes de capacidade do espaço e comportamento de multidões

    A United está testando novas tecnologias em Chicago O’Hare e Nova York/Newark para descobrir como reduzir as aglomerações no espaço disponível. Utilizando dados anonimizados provenientes de dispositivos móveis, circuitos internos de TV e/ou sensores nas áreas de alguns portões de embarque e salas United Club, temos monitorado o número de pessoas unicamente para gerenciar o espaço disponível e o comportamento de multidões.

    Esses dados não podem ser usados para identificar nenhuma pessoa. Você pode desativar o Wi-Fi do seu dispositivo móvel se não quiser ser detectado pelas redes sem fio. Veja abaixo como usamos esses dados.

    Como usamos as informações de circuitos internos de TV para os testes

    A United processa os dados de circuitos internos de TV utilizando uma tecnologia que detecta características não identificáveis das pessoas para obter uma contagem dos indivíduos presentes em uma área específica. Nós não processamos, coletamos ou retemos nenhuma característica que possa identificar uma pessoa.

    Como usamos redes sem fio para os testes

    A maioria dos dispositivos móveis tem recursos de Wi-Fi ou Bluetooth para possibilitar conexões e acesso à internet e outras tecnologias. Os dispositivos difundem um endereço MAC de Wi-Fi ou Bluetooth (formado por 12 caracteres) atribuído pelo fabricante para que possam ser detectados por sensores Wi-Fi ou BLE.

    A United usa sua rede sem fio para detectar os endereços MAC difundidos em determinadas áreas e os anonimiza, compilando-os em uma cadeia de dados criptografada que é então usada para indicar o número de dispositivos presentes. Em seguida, usamos essas informações anonimizadas para obter uma melhor compreensão do número de pessoas que podem estar na área.

    Nós não coletamos ou retemos nenhuma característica de identificação pessoal que possa ser associada ao endereço MAC nem temos a capacidade de detectar um endereço MAC após sua anonimização.

    Você pode desativar as funções Wi-Fi e Bluetooth do seu dispositivo para impedir a detecção por redes sem fio.

    Documentos de identificação dos E.U.A.

    Devido ao coronavírus, se a sua carteira de habilitação ou documento de identificação expedido pelo governo expirou em 1.º de março de 2020 ou depois, e você não consegue renová-lo na agência de licenciamento de carteira de habilitação de seu estado, você ainda pode usá-lo como um documento de identificação aceitável no ponto de fiscalização. A TSA aceitará carteiras de habilitação expiradas ou documentos de identificação expedidos pelo governo vencidos há um ano ou 60 dias após a duração da emergência, o prazo que for maior.

    Aplicação da REAL ID

    A partir de 3 de maio de 2023, para voar dentro dos Estados Unidos, todos os passageiros deverão apresentar uma carteira de habilitação compatível com a REAL ID, carteira de habilitação estadual aprimorada ou outro documento de identificação aceito, como um passaporte ou identidade militar dos E.U.A. válida. Consulte a lista completa de documentos de identificação aceitos.

    Os passageiros que não apresentarem um documento de identificação aceitável não poderão passar pela segurança do aeroporto.

    Saiba mais sobre a fiscalização da REAL ID e perguntas frequentes sobre o programa.

    Mudança do aeroporto de Berlim

    A partir de 8 de novembro de 2020, os voos com origem e destino em Berlim, Alemanha, serão operados no Aeroporto de Berlim-Brandemburgo (BER). Ele substituirá o Aeroporto de Berlim-Tegel (TXL) como principal aeroporto internacional de Berlim e todas as operações de aviação comercial em Tegel serão encerradas após 7 de novembro de 2020. Para obter mais informações e saber como chegar ao Aeroporto de Berlim-Brandemburgo, acesse https://ber.berlin-airport.de/

    Obras em Chicago O’Hare

    A partir de 28 de maio de 2020, dois dos quatro túneis para pedestres que ligam os Terminais 1 e 2 de Chicago O’Hare ao estacionamento principal e à estação da linha azul da CTA estarão fechados para obras. Rotas alternativas entre esses pontos estarão disponíveis e devidamente sinalizadas.

    A partir de 30 de março de 2021, obras de troca de serviços públicos e do asfalto na rua do piso de chegadas inferior eliminam cerca de metade da área de calçada na saída dos Terminais 1 e 2. Algumas das faixas de pedestres adjacentes às áreas fechadas e à rampa do anel viário também estarão interditadas durante as obras, que devem ser concluídas em 2022. Com isso, prevê-se que os passageiros que chegarem aos Terminais 1 e 2 encontrarão mais trânsito do que o normal. Para evitar atrasos, sugerimos que você se programe para chegar ao aeroporto mais cedo. Também recomendamos o uso dos estacionamentos de curto período para buscar passageiros.

    A partir de 16 de abril de 2021, os motoristas que forem a O’Hare devem enfrentar mais trânsito do que o normal devido às obras na Kennedy Expressway (Interstate 90). Os motoristas que forem sair da Kennedy devem se manter à direita para acessar as vias de acesso mais cedo do que o habitual, incluindo o acesso à Interstate 190 para O’Hare, entrando na nova pista local aberta logo após a Canfield Avenue, cerca de 1,6 km (1 milha) antes das vias de acesso atuais. Recomendamos reservar mais tempo para chegar ao aeroporto e pesquisar rotas alternativas.

    Horários do ponto de fiscalização de segurança de Cincinnati

    O ponto de fiscalização de segurança no Aeroporto de Cincinnati está aberto das 3h30 até as 21h diariamente. Planeje chegar ao aeroporto antes das 21h, mesmo que seu voo esteja atrasado, para ter certeza de que tem tempo suficiente para passar pelo ponto de fiscalização de segurança antes que ele feche. Ele não ficará aberto até mais tarde para acomodar partidas atrasadas e você não poderá embarcar em seu voo.

    Obras em Denver

    Se estiver embarcando em Denver, recomendamos que você chegue ao aeroporto duas horas antes do horário programado de partida do seu voo devido às obras no Great Hall do terminal principal. As obras podem aumentar o tempo necessário para o check-in, bloquear caminhos e limitar as opções de refeição e compras. Haverá placas de sinalização para ajudar a direcionar o tráfego de pessoas no terminal, bem como funcionários disponíveis para ajudar e tirar dúvidas. Para obter mais informações, acesse o website do Aeroporto Internacional de Denver.

    Despacho de bagagem em Denver

    O Aeroporto Internacional de Denver (DEN) oferece serviços gratuitos de despacho de bagagem e check-in nos estacionamentos de ônibus do Transit Center e na 75th Avenue, para que você possa se deslocar sem bagagens entre a chegada ao aeroporto e o embarque no voo.

    • Este serviço está disponível para voos da United dentro dos E.U.A. Voos internacionais não são qualificados para o serviço de despacho de bagagem.
    • Entregue sua bagagem no mínimo 90 minutos antes de seu voo.
    • Despache sua bagagem e retire seu cartão de embarque para evitar filas.
    • Esse serviço é gratuito. As taxas do nosso serviço de bagagem se aplicam e podem ser pagas em todos os pontos de despacho de bagagem.
    • Passageiros com crianças de colo devem ir até o balcão de passagens para obter o cartão de embarque da criança.

    Despacho de bagagem no Transit Center: despache sua bagagem no Transit Center e receba seu cartão de embarque antes de ir para o terminal e passar pela segurança.

    • Local: Transit Center, 1.º andar (abaixo do The Westin)
    • Horas: das 6h às 18h (para voos com partida até a meia-noite)

    Despacho de bagagem de carro na 75th Avenue: entre com seu carro e despache sua bagagem antes de estacionar. Um funcionário vai retirar as malas do seu carro, fazer seu check-in no voo e entregar seu cartão de embarque. Depois disso, você pode estacionar ou ir para o terminal sem precisar carregar sua bagagem. Quando chegar ao terminal, vá diretamente para o controle de segurança.

    • Local: 75th Avenue, perto do estacionamento Pikes Peak
    • Como chegar: Saia da Peña Blvd. na 75th Avenue, vá até a interseção com a Gun Club e siga as placas até a área de despacho de bagagem (Bag Check)
    • Horas: sábados a quintas-feiras, das 4h às 16h; sextas-feiras, das 4h às 19h

    Tempo de processamento no aeroporto de Haneda

    Devido às obras de expansão no Aeroporto de Haneda (HND), recomendamos que os passageiros façam check-in on-line ou usando o aplicativo da United e reservem um tempo adicional para despachar malas e passar pela segurança no aeroporto.

    Obras e fechamentos no Houston Intercontinental

    Devido às obras em andamento no aeroporto, os passageiros podem sofrer atrasos com o tráfego ao longo das vias North Terminal Road e South Terminal Road e pedimos que acrescentem um tempo extra em seus planos de viagem.

    Todo o tráfego de veículos saindo da área de partidas do Terminal C será desviado para a Toll Plaza, saindo pela garagem do Terminal E para a South Terminal Road. Além disso, o estacionamento do Terminal D/E está fechado permanentemente, e os passageiros devem estacionar em um terminal alternativo, usando o metrô (antes da segurança) ou o Skyway (depois da segurança) para acessar o Terminal E.

    Agradecemos a sua paciência e lembramos que todos os passageiros devem estar atentos aos avisos de obras afixados.

    Tempos de processamento no aeroporto de Kansas City

    Recomendamos a nossos clientes com voos partindo de Kansas City (MCI) que reservem mais tempo para as operações de check-in e controle de segurança, especialmente durante a manhã. Os balcões de check-in no aeroporto abrem às 3h30 e os pontos de controle de segurança da TSA abrem às 3h45.

    Tempo de processamento no aeroporto de Lafayette, Louisiana

    Recomendamos aos nossos clientes com voos partindo de Lafayette (LFT) que reservem mais tempo para as operações de check-in e controle de segurança. Os balcões de check-in no aeroporto abrem às 3h30 e os pontos de controle de segurança da TSA abrem às 3h.

    Informações sobre trânsito e serviços de táxi/veículo de aplicativo em Los Angeles

    Obras perto do Aeroporto de Los Angeles (LAX) estão provocando trânsito pesado na região do aeroporto. Recomendamos reservar um tempo maior e chegar ao aeroporto pelo menos duas horas antes de seu voo.

    Os táxis e veículos de aplicativos que saem do aeroporto foram transferidos para o LAX-it, uma nova área que os passageiros podem acessar de ônibus ou com uma curta caminhada saindo da zona de retirada de bagagem. Saiba mais em flylax.com/lax-it

    Atualizações sobre o Terminal B de Nova York LaGuardia

    Com a inauguração do novo saguão de embarque e desembarque do Terminal B de Nova York LaGuardia em 13 de junho de 2020, podem ser necessários até 20 minutos para caminhar do final do posto de verificação de segurança da TSA no Terminal B até a área do portão de embarque. Devido a esse tempo de deslocamento, os passageiros que estiverem embarcando no Terminal B após essa data devem se programar para chegar ao aeroporto mais cedo do que o normal.

    Mudança de terminal em Phoenix

    As partidas e chegadas de todos os nossos voos passaram a ser feitas no Terminal 3 do Aeroporto Internacional Sky Harbor de Phoenix (PHX).

    Tempos de processamento de San Pedro Sula

    O Aeroporto Ramón Villeda Morales dispõe de recursos limitados após os danos causados por tempestades e inundações, portanto o check-in pode demorar mais do que o normal, já que é obrigatória a verificação de todos os documentos referentes a COVID-19. Recomendamos chegar pelo menos quatro horas antes da partida programada e usar a pré-verificação de imigração e aduanas em prechequeo.inm.gob.hn/Login

    Verificações adicionais de segurança em San Juan

    A TSA implementou medidas adicionais de segurança no Aeroporto Internacional Luis Muñoz Marín (SJU) que exigem que todos os alimentos úmidos ou congelados sejam removidos da bagagem de mão e verificados. É permitido transportar alimentos na bagagem de mão, entretanto, sugerimos que os passageiros com partida em San Juan reservem um tempo adicional para a verificação de segurança ou que despachem as malas contendo alimentos úmidos ou congelados para acelerar o processo de verificação. Esta política se aplica às filas de verificação de segurança padrão, mas não afeta as filas do TSA Pre✓®.

    Obras em St. Thomas

    Parte do Aeroporto Cyril E. King (STT), em St. Thomas, está em obras. Isso pode aumentar o tempo de espera no check-in e na verificação de segurança, portanto, recomendamos chegar ao aeroporto 3 horas antes de sua partida.

    Vail, Colorado, obras

    Uma obra está sendo realizada no Aeroporto Regional de Eagle County (EGE), resultando em uma caminhada mais longa entre a verificação de segurança da TSA e os portões. Recomendamos reservar um tempo maior para percorrer a distância e exigimos que os clientes façam o check-in 45 minutos antes da partida ao viajar com bagagem despachada.

    Obras em Washington Dulles

    Há obras em andamento em Washington Dulles (IAD), perto dos balcões de passagens. Isso pode aumentar o tempo necessário para o check-in e o despacho de bagagem, portanto, recomendamos que você chegue ao aeroporto mais cedo.

    Obras no Washington National

    Obras no Aeroporto Washington National (DCA) devem gerar trânsito nas vias de acesso, com o trabalho fechando pistas em frente ao Terminal B. Reserve mais tempo para chegar e sair do aeroporto. Para levar ou buscar alguém, sugerimos o uso das garagens do terminal, que ficam fora da área em obras. Acesse flyreagan.com/ProjectJourney para obter mais informações.

  •  

    Enquanto planeja sua próxima visita, veja como damos prioridade à saúde e à segurança em sua experiência no United Club℠.

    Suspendemos temporariamente as operações na maioria das salas United Club e em todos os lounges United Polaris® de nossa rede. Acesse a página sobre salas United Club e lounges para consultar os horários de funcionamento atualizados. Os horários e unidades disponíveis estão sujeitos a alterações.

  • Passagens: A regra se aplica às passagens de tarifa padrão emitidas entre 3 de março de 2020 e 31 de dezembro de 2021, passagens Basic Economy emitidas entre 3 de março de 2020 e 30 de abril de 2021 ou passagens Basic Economy emitidas entre 1.º de maio de 2021 e 31 de dezembro de 2021 para viagens que comecem entre 11 de agosto e 31 de dezembro de 2021.

    Alterações/cancelamentos: Os clientes com passagens com tarifa Basic Economy emitidas entre 3 de março de 2020 e 30 de abril de 2021, ou emitidas entre 1.º de maio de 2021 e 31 de dezembro de 2021 para viagens que comecem entre 11 de agosto e 31 de dezembro de 2021, ou com passagens de tarifa padrão emitidas entre 3 de março de 2020 e 31 de dezembro de 2021 poderão fazer alterações com isenção da taxa. Se o novo voo for mais caro, o cliente terá isenção da taxa de alteração, mas deverá pagar a diferença de tarifa. Se o novo voo tiver preço mais baixo, o cliente poderá fazer mudanças sem pagar a taxa de alteração, e passagens de tarifa padrão podem receber o valor residual na forma de um crédito de voo futuro. Se tiver adquirido sua passagem com uma agência, entre em contato com ela para consultar as regras da passagem. Tarifas contratadas, como tarifas especiais em lote vendidas por agências de viagem (por exemplo, passagens sem indicação de voo) podem não ser qualificadas para alterações gratuitas. Todas as alterações ou cancelamentos devem ocorrer antes da data de viagem da passagem emitida.

    Observação: A partir de 30 de agosto de 2020, não cobramos mais taxas de alteração para a maioria das passagens em cabines econômica e premium para viagens dentro dos Estados Unidos ou entre os E.U.A. e o México ou o Caribe. Também não cobramos mais taxas de alteração para viagens internacionais com origem nos E.U.A. Para mais informações, acesse united.com/changefee.

    Validade da tarifa: A regra se aplica a todas as passagens de tarifa padrão emitidas até 31 de dezembro de 2021, todos os destinos, pontos de venda e datas de viagem disponíveis para venda, desde que o número da passagem comece com 016. Também se aplica a passagens Basic Economy emitidas até 30 de abril de 2021 ou passagens Basic Economy emitidas entre 1.º de maio de 2021 e 31 de dezembro de 2021 para viagens que comecem entre 11 de agosto e 31 de dezembro de 2021, a todos os destinos e todos os pontos de venda, desde que o número da passagem comece com 016.

    Diversos: Taxas, impostos, regulamentações e ofertas estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Os assentos estão sujeitos ao controle de capacidade e podem não estar disponíveis para todos os voos ou dias. Algumas tarifas não são reembolsáveis, exceto durante as primeiras 24 horas após a compra. Outras restrições podem ser aplicáveis.

 

  

Cuba: Restrições de viagem

Os voos para Cuba não relacionados a esforços humanitários estão suspensos.